- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Escândalo do MEC: Milton Ribeiro pede demissão do ministério

© Folhapress / Agência Enquadrar / Claudio ReisEm Brasília, o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (PL), aponta para o então ministro da Educação Milton Ribeiro durante cerimônia, em 4 de fevereiro de 2022.
Em Brasília, o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (PL), aponta para o então ministro da Educação Milton Ribeiro durante cerimônia, em 4 de fevereiro de 2022. - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2022
Nos siga noTelegram
Nesta segunda-feira (28), o ministro da Educação, Milton Ribeiro, pediu demissão da pasta. A decisão vem dias após denúncias de suposta corrupção no ministério em favorecimento de pastores com verbas públicas.
Na segunda-feira (21), o jornal Folha de S.Paulo revelou áudios nos quais Ribeiro afirma que repassa verbas para municípios indicados por dois pastores, de acordo com pedidos do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (PL).
No áudio, Ribeiro cita os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura, que não têm cargo no governo, mas participaram de diversas reuniões com autoridades nos últimos anos.
© Folhapress / Pedro LadeiraEntão ministro da Educação Milton Ribeiro em cerimônia no Planalto ao lado do presidente Jair Bolsonaro, 10 de fevereiro de 2022.
Ministro da Educação, Milton Ribeiro em cerimônia no Planalto ao lado do presidente Jair Bolsonaro, 10 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2022
Então ministro da Educação Milton Ribeiro em cerimônia no Planalto ao lado do presidente Jair Bolsonaro, 10 de fevereiro de 2022.
O agora ex-ministro divulgou uma carta de demissão em que defende sua atuação e se diz inocente. Segundo ele, as denúncias sobre "atos irregulares" em seu entorno "devem ser investigadas com profundidade".
"Sei de minha responsabilidade política, que muito se difere da jurídica. Meu afastamento é única e exclusivamente decorrente de minha responsabilidade política, que exige de mim um senso de país maior que quaisquer sentimentos pessoais", afirmou.
A exoneração de Milton Ribeiro foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) ainda nesta segunda-feira (28), pouco depois da divulgação da carta. Ribeiro foi o terceiro ministro a ocupar a pasta da Educação no governo Bolsonaro, tendo sucedido Ricardo Vélez Rodríguez e Abraham Weintraub.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала