- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Bolsonaro decide demitir Milton Ribeiro do Ministério da Educação, diz mídia

© Foto / Isac Nóbrega / Palácio do Planalto / CCBY 2.0Solenidade de Posse de Milton Ribeiro, Ministro de Estado da Educação (foto de arquivo)
Solenidade de Posse de Milton Ribeiro, Ministro de Estado da Educação (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2022
Nos siga noTelegram
Após pressão do centrão e reunião com a cúpula do PL ontem (27), presidente teria aceitado que o melhor é optar pela saída do ministro da pasta. Contudo, também é ventilado na mídia que Ribeiro pode vir a pedir licença do cargo até amanhã (29).
O presidente Jair Bolsonaro (PL) decidiu voltar atrás e vai pedir a demissão do ministro da Educação, Milton Ribeiro, de acordo com o site O Antagonista do portal UOL.
A mídia afirma que Ribeiro deixará o ministério no dia 1º de abril e será substituído por Garigham Amarante, diretor de Ações Educacionais do FNDE e apadrinhado do presidente do PL, Valdemar Costa Neto.
Ontem (27), o mandatário teria sido convencido por Costa Neto de que não vale a pena deixar o governo sangrando, uma vez que a própria bancada evangélica lavou as mãos em relação ao ministro e seus pastores lobistas, segundo O Antagonista.
No entanto, há outra possibilidade que também envolve a saída de Ribeiro, mas com diferente orientação e com possível outro nome indicado.
© Foto / Alan Santos / Palácio do Planalto / CCBY 2.0Cerimônia de Formatura dos alunos do Instituto Rio Branco e imposição de insígnias da Ordem de Rio Branco com Jair Bolsonaro e Milton Ribeiro em Brasília (foto de arquivo)
Cerimônia de Formatura dos alunos do Instituto Rio Branco e imposição de insígnias da Ordem de Rio Branco com Jair Bolsonaro e Milton Ribeiro em Brasília (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 28.03.2022
Cerimônia de Formatura dos alunos do Instituto Rio Branco e imposição de insígnias da Ordem de Rio Branco com Jair Bolsonaro e Milton Ribeiro em Brasília (foto de arquivo)
Segundo relatado pela CNN, o ministro sinalizou que pretende se afastar do cargo até o final das investigações e traria sua decisão a público até amanhã (29). O nome indicado para pasta, de acordo com a mídia, é o de Victor Godoy Veiga, auditor de careira da Controladoria-Geral da União (CGU) e secretário-executivo do Ministério da Educação.
Até o momento, a postura de Bolsonaro era manter Ribeiro na pasta, e chegou a dizer na última quinta-feira (24) que colocaria sua "cara no fogo" por ele, conforme noticiado.
Porém, desde o começo do escândalo na semana passada, os aliados do presidente –principalmente os líderes do centrão – não enxergavam com bons olhos a permanência do chefe da Educação no cargo, visto que poderia abalar a candidatura de Bolsonaro à presidência esse ano.
O presidente Jair Bolsonaro (PL), acompanhado do ministro da Educação, Milton Ribeiro, participa de cerimônia de assinatura da portaria do piso salarial para os professores no país, 22 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 22.03.2022
Notícias do Brasil
Após áudio do ministro da Educação vazar, centrão pressiona governo para demitir Ribeiro, diz mídia
Na terça-feira (22), um áudio de Milton Ribeiro declarando que o governo federal dá prioridade de liberação de verbas a prefeituras cuja negociação seja feita por dois pastores evangélicos (sem cargo no Executivo) abriu uma série de investigações acerca de um esquema informal de obtenção de verbas do MEC.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала