Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Japão admite que não pode confiscar reservas estrangeiras russas

© AFP 2022 / Kazuhiro NogiO ministro das Finanças do Japão, Shunichi Suzuki, discursa em Tóquio, em 6 de dezembro de 2021
O ministro das Finanças do Japão, Shunichi Suzuki, discursa em Tóquio, em 6 de dezembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 27.03.2022
Nos siga noTelegram
A lei atual do Japão não permite que o governo confisque as reservas de bancos centrais estrangeiros detidas pelo Banco do Japão (BOJ), admitiu o ministro das Finanças, Shunichi Suzuki.
Suzuki fez a observação no parlamento quando perguntado sobre as reservas estrangeiras da Rússia congeladas como parte das sanções contra a situação na Ucrânia, segundo noticiou o Reuters.
Em 15 de março, o presidente do Banco Mundial, David Malpass, afirmou que as sanções impostas contra a Rússia vão afetar a economia global em maior grau que a operação militar especial russa na Ucrânia.
Segundo ele, o produto interno bruto (PIB) da Ucrânia deve cair 30% ou mais em 2022 como resultado do conflito estabelecido no país.

"Acho que o impacto ainda maior no PIB global vem das sanções contra a própria Rússia. E a Rússia é uma economia grande o suficiente, embora eu tenha que salientar, vocês sabem, que sua renda per capita caiu [se comparada com a da] China [...] Não é um fator tão grande no PIB global, talvez US$ 1,5 trilhão [cerca de R$ 7,11 trilhões]. Mas vai desacelerar tremendamente como resultado das sanções", acrescentou.

Desde o início da operação militar especial russa na Ucrânia, no dia 24 de fevereiro, os EUA e seus aliados iniciaram a aplicação de sanções contra Moscou. Entre as medidas estão restrições econômicas às reservas internacionais russas e a suas exportações de petróleo, aço e ferro.
Além disso, a União Europeia censurou o acesso ao RT e à Sputnik em seu território. YouTube, Facebook, Instagram e Twitter também restringiram o acesso a páginas e links de mídias estatais russas. No caso do YouTube, todas essas mídias foram banidas da plataforma.
Pessoa segura smartphone, que exibe o logotipo do YouTube (imagem ilustrativa). - Sputnik Brasil, 1920, 11.03.2022
Sputnik Brasil tem canal derrubado pelo YouTube, mas há alternativas para vocês
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала