Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Coalizão liderada pela Arábia Saudita lança operação contra houthis do Iêmen

© Sputnik / Stringer / Abrir o banco de imagensCasa destruída por bombardeio no Iêmen.
Casa destruída por bombardeio no Iêmen. - Sputnik Brasil, 1920, 25.03.2022
Nos siga noTelegram
A força militar liderada pela Arábia Saudita, que tem participação dos EUA e do Emirados Árabes Unidos, destruiu dois drones lançados pelo movimento houthi.
A coalizão saudita que luta no Iêmen iniciou uma operação militar, neste sábado (25), para "interromper os ataques às suas instalações de petróleo e proteger as fontes globais de energia", informou a mídia estatal saudita, a Al-Ekhbariya.
A coalizão acrescentou que a operação está em seus estágios iniciais, e que os houthis do Iêmen devem arcar com as consequências de seu "comportamento hostil".
O comunicado pediu aos civis que evitem ficar perto de qualquer local ou instalação de petróleo na cidade portuária de Hodeidah, no Iêmen.
Uma nuvem de fumaça sobe de um depósito de petróleo em chamas em Jidá, Arábia Saudita, 25 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 25.03.2022
Panorama internacional
Houthis do Iêmen lançaram mísseis e drones contra instalações da Saudi Aramco, diz porta-voz militar
O alerta da coalizão aconteceu logo após o anúncio de que dois drones houthis foram destruídos.
A emissora Al Masirah, afiliada aos houthis, confirmou que os aviões de guerra da coalizão lançaram ataques na cidade de Hodeidah, e que os voos ainda estão acontecendo.
O canal também disse que a coalizão bombardeou a empresa de eletricidade e as instalações de petróleo.
Mais cedo, também nesta sexta-feira (25), o movimento houthi atacou uma estação de distribuição de petróleo na cidade saudita de Jidá, além de instalações civis em várias outras cidades.
Pessoas inspecionam os destroços de edifícios que foram danificados por ataques aéreos da coalizão liderada pela Arábia Saudita, em Sanaa, Iêmen, terça-feira, 18 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 21.01.2022
Panorama internacional
Ataques aéreos liderados pela Arábia Saudita deixam 70 mortos e 138 feridos em prisão no Iêmen
Este é o sétimo ano da guerra contra o Iêmen, liderada por uma coalizão da Arábia Saudita que inclui os EUA e os Emirados Árabes Unidos.
A partir de 2015, a aliança passou a realizar operações militares contra os rebeldes iemenitas, que controlam a capital do país e extensas áreas ao norte e oeste.
A Organização das Nações Unidas (ONU) considera que o Iêmen vive a mais grave crise humanitária do planeta, com mais de 80% da população sob necessidade de proteção. Segundo publicou a organização, mais de 16 milhões de iemenitas passam fome.
Socorristas usam guindaste para remover teto de concreto de um centro de detenção atingido por ataques aéreos em Saada, Iêmen, 21 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 24.01.2022
Panorama internacional
Fragmento de bomba de fabricação dos EUA é encontrado após ataque aéreo no Iêmen, diz fonte (FOTO)
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала