Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Putin e Macron: Rússia assegura estar fazendo todo o possível para evitar baixas civis

© AP Photo / Michel EulerO presidente francês, Emmanuel Macron, durante videoconferência com membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) no quartel-general do Exército francês, em Paris, 25 de fevereiro de 2022
O presidente francês, Emmanuel Macron, durante videoconferência com membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) no quartel-general do Exército francês, em Paris, 25 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 18.03.2022
Nos siga noTelegram
O presidente russo, Vladimir Putin, e seu colega francês, Emmanuel Macron, discutiram a situação na Ucrânia durante uma conversa telefônica, nesta sexta-feira (18), informou o Kremlin.
"Por iniciativa da parte francesa, o presidente russo, Vladimir Putin, conversou por telefone com o presidente francês, Emmanuel Macron. A troca de pontos de vista sobre a situação na Ucrânia continuou", disse o Kremlin em comunicado.
Segundo Moscou, Putin informou a Macron que as forças russas estão fazendo todo o possível para manter os civis seguros ao organizar corredores humanitários e garantir seu funcionamento.
"Vladimir Putin e Emmanuel Macron também discutiram a situação nas conversas entre os representantes russos e ucranianos. Nesse contexto, foram delineadas as principais abordagens do lado russo para o desenvolvimento de possíveis acordos", afirmou o Kremlin.
Na última quarta-feira (16), o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, afirmou que Moscou está pronta para buscar novos caminhos de garantias de segurança não só para Rússia, mas para Ucrânia e Europa, não entrando apenas a expansão da Organização do Tratado do Atlântico norte (OTAN).
Reunião do Conselho de Segurança da ONU, 28 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 17.03.2022
Panorama internacional
Enviado da Rússia à ONU refuta acusações ocidentais de crimes de guerra na Ucrânia
Na ocasião, Lavrov declarou que o status de neutralidade da Ucrânia está sendo discutido seriamente nas negociações em coordenação com as exigências russas sobre garantias de segurança.
A Rússia lançou uma operação especial militar na Ucrânia no dia 24 de fevereiro em resposta aos apelos das repúblicas populares de Donetsk e Lugansk para ajudar a combater a intensificação dos ataques das tropas ucranianas. O Ministério da Defesa russo disse que a operação especial tem como alvo apenas a infraestrutura militar ucraniana. Moscou afirma ainda que seus objetivos são "desmilitarizar" e "desnazificar" a Ucrânia, sem intenção de ocupar o país.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала