Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Cientistas chineses elogiam avanços do radar espacial

© Foto / Pixabay /ComfreakTerra e Lua vistas do espaço.
Terra e Lua vistas do espaço. - Sputnik Brasil, 1920, 15.03.2022
Nos siga noTelegram
Nos últimos anos, o crescente lixo espacial em volta da Terra gerou alertas de preocupação na comunidade científica internacional. Com o aumento dos detritos em órbita, muitos satélites ficaram em posição de risco.
Cientistas militares chineses afirmam ter alcançado um avanço significativo na tecnologia de imagem a laser que permitirá que estações terrestres identifiquem e rastreiem um alvo no espaço com precisão sem precedentes.
Os resultados sugerem que o radar, desenvolvido pela Universidade Nacional de Tecnologia de Defesa, pode capturar imagens de um objeto do tamanho de um polegar em órbita próxima à Terra com uma resolução de até três milímetros.
© Foto / NASALixo espacial.
Lixo espacial - Sputnik Brasil, 1920, 15.03.2022
Lixo espacial.
Essa precisão é duas vezes melhor do que a alcançada por dispositivos semelhantes nos Estados Unidos e em outros países, de acordo com os pesquisadores.
A tecnologia também pode ajudar a guiar feixes de laser terrestres na remoção de pequenos pedaços de detritos espaciais que ameaçam satélites e naves espaciais, afirmam os cientistas.
Em 2016, um dos maiores sistemas de radar baseados no espaço de propriedade da China perdeu 4% de sua fonte de alimentação depois que um fragmento de lixo espacial, com pouco mais de 1 cm de comprimento, atingiu o painel solar do satélite.
Foguete Long March-2FT1 junto com a estação Tiangong-1 estão sendo lançados para o espaço, em 2011 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 27.12.2021
Panorama internacional
China critica SpaceX na ONU e diz que fez manobra para evitar colisão com sua estação espacial
Segundo informações do South China Morning Post, o novo radar em construção, de alta potência, pode fazer com que esses pequenos pedaços de detritos mudem de curso e, eventualmente, caiam de volta na atmosfera da Terra.
A tecnologia, conhecida como tomografia de reflexão a laser, foi inspirada nas tomografias computadorizadas usadas em hospitais e usa vários feixes de laser para iluminar a superfície do alvo. Em seguida, reconstrói a imagem a partir de partículas de luz saltando em várias direções.
O desempenho real da máquina permanece sigiloso. Pelo que indicam os pesquisadores, os recentes testes contemplam apenas uma parte do potencial do radar.
No ano passado, o governo chinês anunciou um plano para construir um sistema defensivo com várias instalações de ponta, incluindo a maior rede de radares do mundo e sistemas de laser de alta potência.
Elon Musk (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 30.12.2021
Panorama internacional
Musk responde à China sobre satélites Starlink: 'Uns poucos milhares de satélites não é nada'
Vale lembrar que, em dezembro de 2021, a China enviou uma nota diplomática ao secretário-geral das Nações Unidas (ONU) reclamando dos satélites da Starlink.
Segundo os chineses, os dispositivos do programa espacial de Elon Musk, em duas ocasiões apenas no ano passado, estiveram muito perto de se chocar com a Estação Espacial da China, a Tiangong.
Os dois eventos, em 1º de julho e 21 de outubro de 2021, forçaram a estrutura chinesa a realizar manobras de evasão para evitar a colisão. Em ambas as vezes os tripulantes da nave estavam a bordo, o que colocou em risco a vida dos astronautas chineses.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала