Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Alemanha planeja acabar com dependência do petróleo russo até o final de 2022, segundo ministro

© REUTERS / POOLChanceler alemão, Olaf Scholz, e o vice-chanceler da Alemanha e ministro da Economia e Proteção Climática, Robert Habeck, durante reunião do Gabinete de Segurança Federal sobre crise ucraniana, Berlim, 4 de março de 2022
Chanceler alemão, Olaf Scholz, e o vice-chanceler da Alemanha e ministro da Economia e Proteção Climática, Robert Habeck, durante reunião do Gabinete de Segurança Federal sobre crise ucraniana, Berlim, 4 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 12.03.2022
Nos siga noTelegram
Berlim planeja se tornar independente do petróleo russo até final deste ano e, no caso do carvão, já até setembro, declarou no sábado (12) o vice-chanceler da Alemanha e o ministro da Economia e Proteção Climática, Robert Habeck.
"Trabalhamos todos os dias, de fato todos os dias, e às vezes todas as noites, para reduzir a dependência do petróleo, carvão e gás russos. Cada dia, a cada hora, estamos um passo mais próximos de dizer adeus às importações russas", disse o ministro em entrevista ao jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung.

"Se tivermos sucesso, seremos independentes do carvão russo até o outono [europeu] e, até final do ano, seremos quase totalmente independentes do petróleo russo", esclareceu.

O dirigente ressaltou ainda que abandonar o gás russo será mais difícil devido ao fato de a Alemanha não ter capacidades para importar gás natural liquefeito.
Ao mesmo tempo, o ministro notou que não há razões para acreditar que a Rússia corte as exportações energéticas, contudo Berlim está se preparando "para todos os cenários".
Na quinta-feira (12), Habeck anunciou que a Alemanha precisa diversificar suas fontes de energia para cortar as importações russas. De acordo com o Ministério da Energia alemão, a proporção do petróleo russo nas entregas ao país é de 35%, enquanto a parte do carvão é cerca de 50%.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала