Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Ex-secretário-geral da OTAN não descarta envio de caças do bloco contra Rússia

© AFP 2022 / DAMIEN SIMONARTCaça polonês F-16 voa sobre o norte da Polônia no âmbito de manobras da OTAN Anaconda, 10 de junho de 2016
Caça polonês F-16 voa sobre o norte da Polônia no âmbito de manobras da OTAN Anaconda, 10 de junho de 2016 - Sputnik Brasil, 1920, 10.03.2022
Nos siga noTelegram
Existe a possibilidade real de a OTAN acabar se envolvendo em uma guerra contra a Rússia, afirmou o ex-secretário-geral da Aliança Atlântica, Anders Fogh Rasmussen.
De acordo com Rasmussen, o envio de caças da OTAN para proteger o espaço aéreo ucraniano significa estar pronto para derrubar aviões russos, o que "inegavelmente" corresponderá a uma guerra entre a OTAN e a Rússia.

"Se enviarmos nossos aviões, então vai ser para proteger o espaço aéreo ucraniano e devemos estar prontos para derrubar aviões russos, o que significará inegavelmente uma guerra entre a OTAN e a Rússia", disse Rasmussen ao canal TV2.

Segundo Rasmussen, os europeus devem estar prontos para este cenário, porque o "futuro da democracia" no continente está em jogo.
Até agora, a Aliança Atlântica tem apoiado a Ucrânia e sua defesa de outras maneiras – com alocações financeiras e dezenas de milhares de armas, incluindo armas antitanque e de fogo.
Autoridades passam por caças estacionados no pátio, um Mig-29 da Força Aérea Polonesa, à esquerda, um F-16 da Força Aérea Polonesa, ao centro e um F-22 Raptor dos EUA em uma base militar em Lask, Polônia, segunda-feira, 31 de agosto de 2015 - Sputnik Brasil, 1920, 09.03.2022
Panorama internacional
Pentágono responde à proposta de caças da Polônia para a Ucrânia
Para deter a operação especial militar da Rússia na Ucrânia lançada para proteger as repúblicas populares de Donbass e a desmilitarização e desnazificação da Ucrânia, o Ocidente impôs um amplo espectro de sanções que vão desde bens de consumo até operações bancárias.
A propósito, foi durante o mandato de Rasmussen (2009-2014) que a OTAN invadiu a Líbia, país rico em petróleo, ocasionando caos e deixando a nação com pouco ou nenhum controle do governo e uma infinidade de facções beligerantes lutando entre si.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала