Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA tentam enganar sua própria população depositando culpa na Rússia, diz Putin

© Mikhail KlimentyevO presidente russo, Vladimir Putin, fala com representantes da tripulação de voo das companhias aéreas russas enquanto visita a Aeroflot Aviation School nos arredores de Moscou, Rússia, 5 de março de 2022
O presidente russo, Vladimir Putin, fala com representantes da tripulação de voo das companhias aéreas russas enquanto visita a Aeroflot Aviation School nos arredores de Moscou, Rússia, 5 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 10.03.2022
Nos siga noTelegram
Líder reage às ações econômicas dos EUA e União Europeia nos últimos dias e afirma que Washington está pronta para "fazer as pazes" com países que, por anos, julga como inimigos: Venezuela e Irã.
Nesta quinta-feira (10), o presidente russo, Vladimir Putin, concedeu uma série de declarações a respeito das últimas medidas econômicas elaboradas pelos EUA e União Europeia em retaliação à operação especial militar russa na Ucrânia.
Putin declarou que os EUA estão tentando enganar sua própria população ao culparem a Rússia pela alta do preço dos combustíveis.

"O fornecimento de petróleo russo para o mercado norte-americano não ultrapassa 3%. Esta é uma quantidade pequena, mas seus preços estão crescendo. Não temos absolutamente nada a ver com isso. Eles apenas se escondem atrás dessas decisões para enganar mais uma vez sua própria população."

O presidente também afirmou que Moscou não está fechada para ninguém, ao contrário, está pronta para trabalhar com todos e que há a ideia de implementar a política de gestão externa de ativos de empresas estrangeiras que deixaram o país.
© Sputnik / Mikhail KlimentievO presidente russo, Vladimir Putin, cumprimenta a comissária presidencial para os direitos da criança, Maria Lvova-Belova, no Kremlin, na Rússia, 9 de março de 2022
O presidente russo, Vladimir Putin, cumprimenta a comissária presidencial para os direitos da criança, Maria Lvova-Belova, no Kremlin, na Rússia, 9 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 10.03.2022
O presidente russo, Vladimir Putin, cumprimenta a comissária presidencial para os direitos da criança, Maria Lvova-Belova, no Kremlin, na Rússia, 9 de março de 2022
Ao mesmo tempo, o líder divulgou a intenção de Washington de assinar acordos de energia com a Venezuela e o Irã, países que o governo norte-americano aplica sanções e critica em declarações públicas há anos.
"Eles já estão tentando a todo custo chegar a um acordo com aqueles países contra os quais eles mesmos introduziram restrições ilegítimas no passado. Estão prontos para fazer as pazes com o Irã, com a Venezuela, para assinar imediatamente todos os documentos. Eles foram para Venezuela para negociar com eles, mas não era necessário introduzir essas sanções ilegítimas", disse Putin.
No sábado (5), o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou que se reuniu com uma delegação enviada pelo governo Biden a Caracas e que o encontro foi "respeitoso, cordial e muito diplomático [...]", conforme noticiado.
O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken na Sala Benjamin Franklin do Departamento de Estado em Washington, D.C., EUA, em 9 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 09.03.2022
Panorama internacional
Blinken diz que EUA têm 'um conjunto de interesses' em relação à Venezuela

Dívida externa será paga em rublos

De acordo com o ministro das Finanças russos, Anton Siluanov, a Rússia pagará suas dívidas externas em rublos e, em seguida, será possível convertê-las em moeda estrangeira quando as reservas de ouro e divisas russas forem descongeladas.
"Foi estabelecido um procedimento especial para o serviço de dívidas externas, incluindo dívidas estatais. Reembolsaremos nossas obrigações externas em rublos e realizaremos a conversão descongelando reservas de ouro e divisas", disse Siluanov em reunião com Putin e membros do governo.
Lançador múltiplo de foguetes BM-21 Grad em Devichki, região de Kiev, Ucrânia - Sputnik Brasil, 1920, 10.03.2022
Panorama internacional
15º dia da operação especial da Rússia na Ucrânia
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала