Trabalhador da saúde segura seringa em ponto de vacinação contra a COVID-19 em loja de departamentos GUM de Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Propagação e combate à COVID-19
Informações atuais sobre a dissimilação de coronavírus no Brasil e no mundo. Fique por dentro das principais notícias sobre o tema.

Vacina nasal russa contra COVID-19 deve ser registrada de forma antecipada

© Sputnik / Centro GamaleyaPesquisadora do Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, em Moscou, Rússia, 6 de agosto de 2020.
Pesquisadora do Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, em Moscou, Rússia, 6 de agosto de 2020. - Sputnik Brasil, 1920, 06.03.2022
Nos siga noTelegram
Uma vacina nasal russa contra a COVID-19 deverá ser oficialmente registrada no país em um futuro próximo, disse Aleksandr Gintsburg, diretor do Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya.

"O Ministério da Saúde nos concedeu um prazo até 17 de março. Com base nos resultados das pessoas que conseguirmos vacinar por via intranasal até essa data, o Ministério da Saúde vai decidir sobre o registro. Parece que ele ocorrerá de forma antecipada", explicou Gintsburg à Sputnik.

O diretor do Centro Gamaleya relatou que a vacina intranasal já foi administrada em mais de 100 pessoas, que não apresentaram efeitos colaterais negativos.
O Ministério da Saúde da Rússia autorizou ensaios clínicos do imunizante em outubro de 2021.
Em novembro, o presidente russo, Vladimir Putin, se ofereceu como voluntário nos testes da vacina nasal contra a COVID-19 e informou que não sentiu efeitos colaterais após o procedimento.
No último sábado (5), o laboratório anunciou que começará a testar um novo medicamento à base de anticorpos monoclonais (mAbs) contra a subvariante BA.2 da Ômicron, cepa do SARS-CoV-2.

"Testamos a droga, como ela funciona contra a variante BA.2. E funciona porque contém anticorpos que podem penetrar muito profundamente na estrutura da proteína S", disse Gintsburg.

A primeira fase dos ensaios clínicos do novo tratamento será iniciada em cerca de três semanas.
Morcego-ferradura (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 17.02.2022
Propagação e combate à COVID-19
Coronavírus semelhantes ao causador da COVID-19 são descobertos em morcegos no Laos
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала