Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Mídia: general dos EUA diz que está vigiando China 'como um falcão' caso ela decida invadir Taiwan

© Foto / Sina Weibo / Comando do Teatro Oriental do Exército de Libertação Popular da ChinaUm grande navio de desembarque e duas embarcações de desembarque realizaram treinamento de integração para missões de desembarque anfíbio em uma região não revelada no Mar do Sul da China em fevereiro de 2022
Um grande navio de desembarque e duas embarcações de desembarque realizaram treinamento de integração para missões de desembarque anfíbio em uma região não revelada no Mar do Sul da China em fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 05.03.2022
Nos siga noTelegram
Nesta quinta-feira (3) o chefe da Força Aérea do Comando do Pacífico dos EUA disse que os seus meios de monitorização estão vigiando "como um falcão" as ações do presidente chinês Xi Jinping devido a sinais de que o Exército de Libertação Popular possa estar se preparando para invadir Taiwan.
"Não tenho visto nada até agora, mas isso não significa que eles não tenham falado sobre isso internamente, e não significa que eles não tentem [fazer] algo", disse general Kenneth Wilsbach na conferência anual da associação da Força Aérea, segundo relata Air Force Times.
Desde que a Rússia lançou a sua operação militar especial na Ucrânia na semana passada, têm aumentado as especulações de que a China possa fazer algo semelhante em relação a Taiwan.
Pequim considera a ilha autônoma como uma província chinesa rebelde e qualifica a ajuda dos EUA ao governo em Taipé como uma interferência nos assuntos internos da China.
Em princípio, Washington concordou com a posição chinesa quando foram normalizadas as relações com Pequim em 1979, mas tem continuado a fornecer abertamente mas de maneira informal assistência militar para Taiwan, bem como a apoiar diplomaticamente a nação insular em assuntos internacionais.
Segundo escreve portal, o presidente dos EUA comprometeu-se a defender Taiwan, que é um parceiro não oficial que recebe treinamento e material militar americano, caso China decida pôr fim à autonomia da ilha.
China revela seu caça J-20 durante show aéreo em Zhuhai. - Sputnik Brasil, 1920, 24.02.2022
Panorama internacional
Aviões militares da China entram na zona de defesa aérea de Taiwan
Na sexta-feira (4) Mike Pompeo, ex-secretário de Estado dos EUA postou uma série de tweets apelando ao presidente americano Joe Biden para reconhecer Taiwan como um Estado independente, chamando isso de "realidade política, diplomática e de soberania".
Em 24 de fevereiro a Força Aérea de Taiwan alertou que nove aeronaves chinesas entraram em sua zona de defesa aérea.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала