Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA seguem Europa e banem voos russos em seu espaço aéreo (VÍDEO)

© REUTERS / Regis DuvignauUma aeronave da principal companhia aérea russa, a Aeroflot, é vista em Colomiers, perto de Toulouse, na França, em 26 de setembro de 2017.
Uma aeronave da principal companhia aérea russa, a Aeroflot, é vista em Colomiers, perto de Toulouse, na França, em 26 de setembro de 2017. - Sputnik Brasil, 1920, 02.03.2022
Nos siga noTelegram
O presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou a proibição de voos russos no espaço aéreo norte-americano. No discurso sobre o Estado da União, feito na última terça-feira (1º), no Congresso, ele afirmou que seu país continuará a tomar medidas agressivas para combater as ações militares de Moscou na Ucrânia.

"Vamos nos juntar aos nossos aliados para fechar o espaço aéreo americano para todos os voos russos, isolando ainda mais a Rússia e adicionando um aperto à sua economia", declarou.

Em comunicado, o Departamento de Transportes dos EUA e a Administração Federal de Aviação especificaram que as ordens contra aeronaves e companhias aéreas russas entrarão em vigor até o fim da próxima quarta-feira (2).
A diretiva se aplica a todas as aeronaves pertencentes, certificadas, operadas, registradas, fretadas, alugadas ou controladas por (ou em benefício de) qualquer cidadão russo.
Aviões de passageiros e de carga estão incluídos no bloqueio do "espaço aéreo dos EUA para todas as transportadoras aéreas comerciais russas e outras aeronaves civis russas", conforme orientação do memorando.

"Ele não tem ideia do que está por vir", disse Biden sobre Putin, afirmando que a economia russa está "vacilando" apenas por causa do seu presidente.

Biden esclareceu ainda que as forças norte-americanas não se envolverão em conflitos armados na Ucrânia, pois estão concentradas na Europa para prestar assistência aos aliados da OTAN.
Segundo o presidente, as forças dos EUA só pegarão em armas contra a Rússia se algum aliado da OTAN for atacado por forças russas.
Pessoas com bandeiras russas lançam fogos de artifício nas ruas de Donetsk após Rússia ter reconhecido a independência das repúblicas de Donbass, 21 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 24.02.2022
Panorama internacional
'Pragmatismo e cautela': analista aponta caminho para diplomacia do Brasil com a crise na Ucrânia
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала