Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Assembleia Geral da ONU aprova resolução contra operação militar da Rússia na Ucrânia

© REUTERS / Eduardo MunozEm Nova York, nos Estados Unidos, o placar da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) mostra o placar da votação de uma resolução contra a operação militar da Rússia na Ucrânia, em 2 de março de 2022.
Em Nova York, nos Estados Unidos, o placar da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) mostra o placar da votação de uma resolução contra a operação militar da Rússia na Ucrânia, em 2 de março de 2022. - Sputnik Brasil, 1920, 02.03.2022
Nos siga noTelegram
Nesta quarta-feira (2), uma sessão de emergência da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou uma resolução contra a operação militar da Rússia na Ucrânia.
A votação na sessão da ONU foi convocada pelo Conselho de Segurança da organização. Foram 141 votos a favor da resolução, 35 abstenções e apenas cinco votos contrários. O texto pede um cessar-fogo imediato, a retirada de tropas e o início das negociações entre as partes.
Além da Rússia, votaram contra a resolução a Coreia do Norte, a Eritreia, Belarus e a Síria. Entre os países que votaram pela abstenção, estão China, Cuba, Índia, Irã, Cazaquistão, Mongólia, Nicarágua, Paquistão, África do Sul e Vietnã.
O Brasil votou a favor do texto, seguindo as posições anteriores no Conselho de Segurança da ONU. Apesar disso, o Brasil não está entre os 94 países que propuseram o entendimento.
© REUTERS / CARLO ALLEGRIRepresentante do Brasil na ONU, embaixador Ronaldo Costa Filho, discursa durante reunião do Conselho de Segurança sobre operação militar russa na Ucrânia, Nova York, 25 de fevereiro de 2022.
Representante do Brasil na ONU, embaixador Ronaldo Costa Filho, discursa durante reunião do Conselho de Segurança sobre operação militar russa na Ucrânia, Nova York, 25 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.03.2022
Representante do Brasil na ONU, embaixador Ronaldo Costa Filho, discursa durante reunião do Conselho de Segurança sobre operação militar russa na Ucrânia, Nova York, 25 de fevereiro de 2022.
A operação militar russa tem gerado sanções econômicas contra Moscou, incluindo a censura de mídias estatais russas na Europa, o fechamento dos espaços aéreos europeu e norte-americano para aviões russos e restrições financeiras contra bancos e empresas da Rússia.
Na semana passada, a Rússia deu início a uma operação militar especial na Ucrânia a pedido das repúblicas populares de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL) — recém-reconhecidas por Moscou. Segundo o governo russo, a ação tem como objetivo desmilitarizar e desnazificar a Ucrânia para garantir a segurança de Donbass e da Rússia.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала