Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Putin diz a premiê de Israel que Rússia está pronta para negociações, Kiev ainda não usou a chance

© Sputnik / Natalia Seliverstova / Abrir o banco de imagensKremlin, Moscou (foto de arquivo)
Kremlin, Moscou (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 27.02.2022
Nos siga noTelegram
Presidente russo Vladimir Putin disse ao primeiro-ministro israelense Naftali Bennett que a Rússia está pronta para negociações na cidade de Gomel em Belarus, mas Ucrânia, mostrando sua inconsistência, ainda não aproveitou a oportunidade, informa serviço de imprensa do Kremlin.
"Também foi observado que a delegação russa se encontra na cidade belarussa de Gomel e está pronta para negociar com os representantes de Kiev, que, manifestando a sua inconsistência, ainda não aproveitaram essa oportunidade", lê-se em comunicado publicado pelo Kremlin.
Destaca-se que o líder russo informou o premiê israelense sobre "o progresso da operação militar especial de proteção de Donbass".
Por sua vez, Bennett propôs ao líder russo durante a conversa telefônica neste domingo (27) sua mediação nas negociações entre Moscou e Kiev.
"Por sua vez, Naftali Bennett ofereceu a mediação de Israel a fim de suspender as hostilidades", aponta Kremlin.
O chefe da delegação russa, Vladimir Medinsky, afirmou que os representantes da Rússia vão aguardar hoje até as 15h00, no horário de Moscou (09h00 no horário de Brasília]), a confirmação da Ucrânia quanto ao encontro em Gomel, Belarus, para negociações.
Porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 27.02.2022
Panorama internacional
Delegação russa chegou a Belarus pronta para iniciar negociações com Ucrânia, informa Kremlin
Anteriormente, o presidente da Ucrânia Vladimir Zelensky mostrou-se disponível para se sentar à mesa de negociações. O porta-voz do Kremlin Dmitry Peskov disse que Moscou estava pronta para enviar a sua delegação a Minsk para conversações com a Ucrânia. Mais tarde Peskov disse que o lado ucraniano tinha reconsiderado a ideia de conduzir negociações com Rússia em Minsk escolhendo Varsóvia, mas depois ficou "fora de contato".
Em 21 de fevereiro, o presidente russo, Vladimir Putin, assinou decretos reconhecendo a independência das repúblicas populares de Donetsk e Lugansk e, na madrugada de 24 de fevereiro, a Rússia lançou uma operação militar para desmilitarizar a Ucrânia.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала