Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Impossível 'construir segurança a longo prazo na Europa contra a Rússia', diz chanceler da Alemanha

© REUTERS / Michele TantussiOlaf Scholz, chanceler alemão, fala em sessão extraordinária do parlamento do país sobre operação especial da Rússia na Ucrânia em Berlim, Alemanha, 27 de fevereiro de 2022
Olaf Scholz, chanceler alemão, fala em sessão extraordinária do parlamento do país sobre operação especial da Rússia na Ucrânia em Berlim, Alemanha, 27 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 27.02.2022
Nos siga noTelegram
Apesar de criticar o presidente da Rússia, Olaf Scholz, chanceler alemão, crê que a segurança europeia deve incluir Moscou.
A segurança europeia a longo prazo não poderá ser construída contra a Rússia, afirmou no domingo (27) Olaf Scholz, chanceler da Alemanha.
"Isto [o conflito na Ucrânia] terá consequências graves para a Europa. Não se pode construir a segurança a longo prazo na Europa contra a Rússia", disse Scholz em uma reunião do parlamento alemão sobre a operação russa na Ucrânia, transmitida pelo jornal Der Spiegel.
O chanceler alemão acrescentou que Vladimir Putin, presidente da Rússia, também poderia ser uma ameaça à segurança europeia em "um futuro próximo".
Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen discursa durante coletiva de imprensa na cúpula da UE em Bruxelas, Bélgica, 24 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 25.05.2021
'É nossa grande vizinha': presidente da Comissão Europeia destaca importância da Rússia para UE
Na madrugada de quinta-feira (24) Vladimir Putin, presidente da Rússia, anunciou o começo de uma operação especial militar na região de Donbass, que teve início após um pedido de assistência militar feito pelas recém-reconhecidas repúblicas populares de Lugansk e Donetsk. O presidente russo observou que os habitantes russófonos têm sido sujeitos a um genocídio nessa região.
Segundo o governo russo, os ataques têm como objetivo desmilitarizar a Ucrânia e combater a presença de neonazistas no país, garantindo a segurança da região de Donbass e da Rússia.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала