Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Zelensky abandonou apressadamente Kiev e foi para Lvov, diz presidente da Duma da Rússia

© AFP 2022 / Facebook / Vladimir ZelenskyVladimir Zelensky em vídeo de 26 de fevereiro de 2022
Vladimir Zelensky em vídeo de 26 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 26.02.2022
Nos siga noTelegram
O presidente da câmara baixa do Parlamento russo anunciou que Vladimir Zelensky, presidente ucraniano, já deixou Kiev e foi para a cidade de Lvov.
Vyacheslav Volodin, presidente da Duma, a câmara baixa do Parlamento da Rússia, disse no sábado (26) que Vladimir Zelensky deixou à pressa Kiev e se dirigiu para o oeste da Ucrânia.

"Zelensky abandonou apressadamente Kiev. Ele já não estava ontem [25] na capital da Ucrânia. Ele, junto com sua comitiva, fugiu para Lvov, onde foi preparado um alojamento para ele e seus assistentes", afirmou Volodin no seu canal no Telegram.

O líder parlamentar também observou que os vídeos publicados por Zelensky nas redes sociais tinham sido gravados antecipadamente.
O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, participa de uma coletiva de imprensa conjunta do presidente russo Vladimir Putin e do presidente belarusso Aleksandr Lukashenko em Moscou, Rússia, em 18 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 25.02.2022
Panorama internacional
Kremlin: Putin está pronto para enviar delegação de alto escalão a Minsk para negociar com Zelensky
De acordo com Volodin, foram os deputados do Parlamento ucraniano que informaram sobre a saída de Zelensky de Kiev.

"Eles foram convidados a ir a Lvov para uma reunião. Zelensky está sob proteção de neonazistas", acrescentou ele.

Na madrugada da quinta-feira (24) Vladimir Putin, presidente da Rússia, anunciou uma operação especial militar na região de Donbass. A operação começou após pedido de assistência militar feito pelas recém-reconhecidas repúblicas populares de Lugansk e Donetsk.
Segundo o governo russo, a operação na Ucrânia tem como objetivo desmilitarizar o país e combater a presença de neonazistas, garantindo a segurança da região de Donbass e da Rússia.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала