Pessoas usando máscaras de proteção caminham por rua em Paris, França, 27 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Sociedade e cotidiano
As principais notícias, reportagens e artigos sobre sociedade e a rotina cotidiana.

Astrônomos revelam mistério de intrigantes flashes cósmicos no céu

© Foto / Daniëlle Futselaar / ASTRONRepresentação artística da rajada rápida de rádio próxima à galáxia M 81
Representação artística da rajada rápida de rádio próxima à galáxia M 81 - Sputnik Brasil, 1920, 25.02.2022
Nos siga noTelegram
A descoberta foi feita por uma equipe de cientistas internacionais. Utilizando medições precisas, eles conseguiram determinar que as rajadas de rádio vinham de uma galáxia próxima, a Messier 81 (M 81).
Esse tipo de flashes cósmicos é muito difícil de ser localizado porque eles são muito imprevisíveis e duram apenas uma fração de segundo, os astrônomos estão desde 2007 tentando entender de onde vêm essas rajadas.

"Queríamos procurar pistas sobre as origens das explosões. Usando muitos radiotelescópios juntos, sabíamos que poderíamos identificar a localização da fonte no céu com extrema precisão. Isto cria a oportunidade de ver como é a vizinhança de um local com este tipo de explosão de rádio", diz Franz Kirsten, um dos autores do estudo.

Para conseguir realizar as medições, os cientistas utilizaram 12 telescópios espalhados ao redor do planeta na Suécia, Letônia, Países Baixos, Rússia, Alemanha, Polônia, Itália e China. O estudo foi publicado na revista acadêmica Nature Astronomy.
© Foto / Norbert Tacken / MPIfRO radiotelescópio Effelsberg, que fica localizado no norte da Alemanha, é um dos maiores do mundo e foi um dos 12 telescópios utilizados durante a pesquisa
O radiotelescópio Effelsberg, que fica localizado no norte da Alemanha, é um dos maiores do mundo e foi um dos 12 telescópios utilizados durante a pesquisa - Sputnik Brasil, 1920, 25.02.2022
O radiotelescópio Effelsberg, que fica localizado no norte da Alemanha, é um dos maiores do mundo e foi um dos 12 telescópios utilizados durante a pesquisa
Para surpresa dos cientistas, os flashes foram encontrados na galáxia M 81, que está relativamente próxima da Terra, a cerca de 12 milhões de anos-luz. Mas o que mais chamou a atenção dos astrônomos foi o fato de esta galáxia conter uma grande concentração de estrelas mais velhas, um fenômeno chamado de aglomerado globular.

"É incrível encontrar rajadas rápidas de rádio vindas de um aglomerado globular. Este é um lugar no espaço onde você só encontra estrelas velhas. Mais longe no Universo, rajadas rápidas de rádio foram encontradas em lugares onde as estrelas são muito mais jovens", diz Kenzie Nimmo, uma coautora do projeto.

A partir desta descoberta, os astrônomos criaram a teoria de que essas rajadas poderiam estar relacionadas com magnetars, que são os resíduos ultradensos deixados por grandes estrelas após explodirem. O magnetar é o mais poderoso ímã já encontrado no Universo.
Estrela anã branca WDJ0914+1914 e seu exoplaneta - Sputnik Brasil, 1920, 19.10.2021
Astrônomos observam pela 1ª vez anã branca 'se ligando e desligando' em apenas 30 minutos
Para criar explosões suficientemente grandes e gerar flashes de luz no céu, os pesquisadores acreditam que a origem seja um magnetar formado após uma anã branca se tornar massiva o suficiente para colapsar por conta de seu próprio peso.

"Se uma das anãs brancas conseguir pegar massa extra suficiente de sua companheira, ela pode se transformar em uma estrela ainda mais densa, conhecida como estrela de nêutrons. Essa é uma ocorrência rara, mas em um aglomerado de estrelas antigas é a maneira mais simples de fazer rajadas rápidas de rádio", explicou um dos pesquisadores envolvidos no projeto, Mohit Bhardwaj.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала