Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Reino Unido anuncia sanções contra Rússia e diz que continuará apoiando militarmente a Ucrânia

© REUTERS / Tom NicholsonBandeiras do Reino Unido e da União Europeia (esta no fundo) fora das Casas do Parlamento em Londres, Inglaterra, Reino Unido, 9 de fevereiro de 2022
Bandeiras do Reino Unido e da União Europeia (esta no fundo) fora das Casas do Parlamento em Londres, Inglaterra, Reino Unido, 9 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 22.02.2022
Nos siga noTelegram
O primeiro-ministro britânico Boris Johnson disse que passaram a ser aplicadas sanções contra bancos russos e os empresários Gennady Timchenko, Igor Rotenberg e Boris Rotenberg.
Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido, disse que o país impôs sanções contra bancos e indivíduos russos "que já tinha preparado".

"Hoje [22] o Reino Unido sanciona os seguintes bancos russos: Rossiya, IS Bank, General Bank, Promsvyazbank e o Banco do Mar Negro, e sancionamos três indivíduos com patrimônios líquidos muito altos", anunciou Johnson.

As pessoas sancionadas são os empresários Gennady Timchenko, Boris Rotenberg e seu sobrinho Igor Rotenberg, que, segundo o alto responsável britânico, terão seus fundos congelados no Reino Unido, e deixarão de poder viajar ao país.

Abordagem da Ucrânia e Rússia

Ele também disse que supostamente chegou a hora de se preparar para as possíveis próximas fases do plano do presidente da Rússia para a Ucrânia, depois que Vladimir Putin reconheceu a independência das repúblicas populares de Donetsk e Lugansk.
"Agora temos de nos preparar para as possíveis próximas fases do plano de Putin. A subversão violenta de áreas da Ucrânia oriental por operativos russos e seus mercenários, seguida por uma ofensiva geral dos quase 200.000 militares russos reunidos nas fronteiras com plena prontidão para atacar", afirmou Johnson.
"Queremos impedir as empresas russas de poderem levantar fundos em [libras] esterlinas ou mesmo em dólares […]. Queremos que elas deixem de levantar fundos em mercados do Reino Unido, e queremos tirar o véu que esconde a posse da propriedade neste país", comentou o premiê.
Em Bruxelas, o presidente norte-americano, Joe Biden, chega à reunião da OTAN, em 14 de junho de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 21.02.2022
Panorama internacional
Após Putin reconhecer as repúblicas populares de Lugansk e Donetsk, EUA anunciam sanções
Assim, ele explicou que o Reino Unido continuará seu apoio militar à Ucrânia.
Boris Johnson lembrou que Londres já treinou 22.000 militares, forneceu 2.000 mísseis antitanque e deu 100 milhões de libras esterlinas (R$ 689,19 milhões) para reformas econômicas e a independência energética, e também garantiu financiamento de até US$ 500 milhões (R$ 2,54 bilhões) através do Banco de Desenvolvimento.
O primeiro-ministro do Reino Unido afirmou ainda saudar a decisão da Alemanha de suspender a certificação do gasoduto russo Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2).
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала