Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Putin assina acordos de cooperação com a RPL e a DPR

© Sputnik / Mikhail MetselPresidente russo, Vladimir Putin, durante reunião com o governador de uma das regiões da Rússia, 24 de janeiro de 2022
Presidente russo, Vladimir Putin, durante reunião com o governador de uma das regiões da Rússia, 24 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 21.02.2022
Nos siga noTelegram
O Conselho da Federação da Rússia analisará nesta terça-feira (22) a questão de reconhecimento das RPL e RPD em regime fechado, de acordo com uma fonte da Sputnik.
O presidente russo, Vladimir Putin, assinou acordos com os chefes das repúblicas populares de Donetsk e Lugansk (RPD e RPL) sobre amizade, cooperação e assistência mútua.
Os acordos da Rússia com a RPL e a RPD dão o direito à Rússia de usar a infraestrutura militar e as bases nos territórios em Donbass. Além disso, a Rússia tomará medidas para manter os sistemas financeiro e bancário das regiões.
Os tratados ainda determinam que haverá uma proteção conjunta das fronteiras das repúblicas de Donbass, e o reconhecimento de documentos emitidos pelos órgãos governamentais uns dos outros.

Putin e os chefes da RPD e da RPL, Denis Pushilin e Leonid Pasechnik, assinaram os acordos logo após o reconhecimento oficial da Rússia às repúblicas.
Antes de isso acontecer, vários funcionários de alto escalão russos expressaram votos favoráveis à independência da repúblicas.

"A Rússia reconhece a RPD e RPL nas fronteiras estabelecidas de fato hoje em dia, a questão sobre a ratificação dos tratados sobre a amizade e cooperação com as repúblicas será visto pelo Conselho da Federação em 22 de fevereiro", confirmou o vice-presidente do Comitê de Assuntos Internacionais do Conselho da Federação, Andrei Klimov.

Antes, ainda nesta segunda-feira (21), em meio às violações por Kiev dos acordos de Minsk, que preveem a resolução do conflito em Donbass, os líderes das autoproclamadas repúblicas populares de Donetsk e Lugansk exortaram Vladimir Putin a reconhecer a independência desses territórios.
Antes disso, o Partido Comunista russo também sugeriu que o chefe de Estado do país tomasse esse passo.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала