Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Ucrânia ameaça renunciar ao seu status não nuclear

© REUTERS / IRAKLI GEDENIDZEPresidente ucraniano, Vladimir Zelensky, assiste ao exercício de treinamento da Guarda Nacional e órgãos de segurança na Ucrânia, 12 de fevereiro de 2022
Presidente ucraniano, Vladimir Zelensky, assiste ao exercício de treinamento da Guarda Nacional e órgãos de segurança na Ucrânia, 12 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 19.02.2022
Nos siga noTelegram
O presidente do país solicitou conversas sobre a implementação do Memorando de Budapeste.
A Ucrânia pode desistir de sua promessa de ser uma nação não nuclear e reverter a decisão que tomou ao desistir de suas armas atômicas após o colapso da União Soviética, alertou o presidente ucraniano Vladimir Zelensky.
Falando na conferência de segurança de Munique neste sábado (19), Zelensky apontou que, em 1994, a Ucrânia aderiu ao Memorando de Budapeste, desistindo de suas armas nucleares em troca de garantias de segurança.
Em seguida, segundo o portal RT, ele sugeriu que a medida poderia ser revertida se a Ucrânia for ameaçada pela vizinha Rússia.
"Hoje (19), a Ucrânia fará isso pela quarta vez", disse ele, enfatizando que ordenou ao seu ministro das Relações Exteriores que solicitasse as consultas, mas que seria a última tentativa do lado da Ucrânia.
© REUTERS / Jonathan ErnstPresidente dos EUA Joe Biden durante encontro com o presidente ucraniano Vladimir Zelensky na Casa Branca, EUA, 1º de setembro de 2021
Presidente dos EUA Joe Biden durante encontro com o presidente ucraniano Vladimir Zelensky na Casa Branca, EUA, 1º de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 19.02.2022
Presidente dos EUA Joe Biden durante encontro com o presidente ucraniano Vladimir Zelensky na Casa Branca, EUA, 1º de setembro de 2021. Foto de arquivo
O presidente ucraniano também disse que tentou iniciar consultas com os Estados garantidores do Memorando de Budapeste três vezes, como parte de um esforço para revisar seus termos, sem nenhum sucesso.

"Se eles não ocorrerem ou não houver decisões concretas sobre as garantias de segurança para nosso Estado, a Ucrânia terá todo o direito de acreditar que o Memorando de Budapeste não está funcionando e todas as decisões do pacote de 1994 foram questionadas", afirmou.

Nos últimos meses, os países ocidentais acusaram repetidamente a Rússia de supostos planos de invasão da Ucrânia. Moscou nega reiteradamente essas suposições.
Soldado das Forças Armadas da Ucrânia nas proximidades da linha de contato na região de Donetsk, Ucrânia, 11 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 19.02.2022
Panorama internacional
Ucrânia relata que 2 militares morreram e 4 ficaram feridos após bombardeios em Donbass
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала