Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Líderes de Donetsk e Lugansk decretam mobilização geral nas repúblicas populares (VÍDEO)

© Sputnik / Sergei Averin / Abrir o banco de imagensCombatentes da Milícia Popular de Donetsk na linha de separação
Combatentes da Milícia Popular de Donetsk na linha de separação - Sputnik Brasil, 1920, 19.02.2022
Nos siga noTelegram
Denis Pushilin, líder da República Popular de Donetsk (RPD), disse que havia assinado um decreto sobre a mobilização geral na república.
"Apelo aos compatriotas que estão na reserva que compareçam aos comissariados militares. Hoje (19) assinei um decreto sobre a mobilização geral", disse o líder de Donetsk em uma mensagem de vídeo.
O Conselho Popular da RPD aprovou o decreto do líder da república relativamente à mobilização geral, informou o deputado Vladislav Berdichevsky em comunicado publicado em seu canal oficial no Telegram.
Além disso, Pushilin afirmou que a RPD será capaz de fazer frente à agressão de Kiev em qualquer cenário.
"Seja qual for o cenário em que os acontecimentos se desenvolvam, seremos capazes de conter a agressão de Kiev. Devemos unir todos os esforços", afirmou.
De acordo com Pushilin, em breve o presidente da Ucrânia Vladimir Zelensky vai ordenar aos militares para passar à ofensiva em Donbass a fim de realizar o plano de invasão do território das repúblicas populares de Donetsk e Lugansk.
Leonid Pasechnik, líder da autoproclamada República Popular de Lugansk assinou também o decreto de mobilização geral na república.
Ontem (18) as autoridades das autoproclamadas repúblicas populares de Donetsk e Lugansk anunciaram a evacuação temporária de cidadãos para a região russa de Rostov devido à ameaça de Kiev. A evacuação abrangeu principalmente mulheres, crianças e idosos.
Cerca de 25.000 civis de Lugansk entraram na Rússia fugindo de ataques do governo ucraniano, segundo o Ministério de Situações de Emergência russo.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала