Donetsk relata 68 disparos das forças da Ucrânia nesta madrugada contra a república popular

© Sputnik / Sergei Averin / Abrir o banco de imagensMilícia Popular da República Popular de Donetsk (RPD) na região do povoado de Spartak, 27 de janeiro de 2022
Milícia Popular da República Popular de Donetsk (RPD) na região do povoado de Spartak, 27 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 18.02.2022
Nos siga noTelegram
Na madrugada de hoje, sexta-feira (18), as forças ucranianas dispararam 68 granadas de morteiro e outros projéteis contra o território da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD), informou aos jornalistas o representante da república no Centro Comum de Controle e Coordenação do Regime de Cessar-Fogo.
"Das 5h30 às 9h00 (das 23h30 às 3h00 no horário de Brasília) foram registrados disparos por parte das unidades armadas da Ucrânia na direção dos povoados de Novolaspa, Gorlovka, Dzerzhinskoe, Dolomitnoe, Verkhnetoetskoe. No total foram disparados 68 granadas de morteiro e projéteis de calibre 122 mm e 120 mm", disse o representante da entidade.
Ruslan Yakubov, chefe da representação da RPD no Centro Comum de Controle e Coordenação do Regime de Cessar-Fogo, informou à Sputnik que, ao usar morteiros e artilharia, Kiev ignora os acordos de Minsk.
O representante da milícia popular da RPD salientou que as peças de artilharia das Forças Armadas ucranianas posicionadas perto dos assentamentos de Donbass, proibidas pelos acordos de Minsk, indicam que as tropas de Kiev estão se preparando para resolver o conflito pela força.
As forças ucranianas estão provocando os militares da autoproclamada república de Lugansk para que estes reajam e retaliem os ataques, permitindo à Ucrânia iniciar hostilidades ativas, disse aos jornalistas o representante oficial das forças militares da RPL, Ivan Filiponenko.
"Só nas últimas 24 horas, o Exército ucraniano realizou 29 disparos de armamentos pesados [...] Consideramos que estes disparos têm por objetivo provocar a Milícia Popular a fazer fogo de retaliação, a fim de criar um pretexto para iniciar uma agressão ucraniana em Donbass", declarou.
Filiponenko acrescentou que as forças ucranianas planejam romper a linha de defesa da república de Lugansk e cortar as conexões de transporte com a república de Donetsk perto da cidade de Svetlogorsk.
Além disso, os militares de Lugansk declararam que o Exército ucraniano está usando veículos aéreos não tripulados na linha de separação em Donbass.
Durante a última série de reuniões e negociações, os países ocidentais que prestam apoio diplomático e militar à Ucrânia apelaram repetidamente a Kiev para implementar os acordos de Minsk.
Militar da autoproclamada República Popular de Lugansk segura arma em posição de combate na região de Lugansk, 25 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 08.02.2022
Panorama internacional
Lugansk diz ter evitado ataque de artilharia na região após capturar drone ucraniano
Estes acordos, assinados em fevereiro de 2015, preveem um cessar-fogo entre o Exército ucraniano e as forças das autoproclamadas repúblicas de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL).
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала