Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA formaram na Europa 'grupo significativo' de tropas que ameaça Rússia, afirma Moscou

CC0 / U.S. Army photo by 1st Lt. Alexander Jansen/54th Engineer Battalion / Treinamento conjunto de soldados dos EUA e estonianos na Polônia (foto de arquivo)
Treinamento conjunto de soldados dos EUA e estonianos na Polônia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 16.02.2022
Nos siga noTelegram
Com o objetivo de criar ameaças à Rússia, os EUA formaram um agrupamento significativo de tropas na Europa que conta com mais de 60.000 militares, 200 tanques e cerca de 150 aeronaves de combate, disse em entrevista ao Rossiyskaya Gazeta Mikhail Popov, subsecretário do Conselho de Segurança da Rússia.
"Seu principal objetivo [das tropas dos EUA] na Europa é criar uma ameaça permanente para o nosso país. Para esse fim, na região foi formada uma força militar significativa com mais de 60 mil soldados, 200 tanques e cerca de 150 aeronaves de combate", comentou subsecretário russo.

"Nos últimos sete anos houve um aumento significativo no número de tropas e capacidades de combate da força americana, o número de efetivos das tropas terrestres dos EUA na Europa aumentou em 30%, a quantidade de veículos blindados quadruplicou", acrescentou.

Além disso, armas nucleares táticas são mantidas em prontidão de uso, bem como está sendo reforçado o segmento europeu do sistema global de defesa de mísseis dos EUA, observou Popov.
O político russo ressaltou que em 2021 a intensidade de voos de bombardeiros estratégicos dos EUA aumentou em 40% perto das fronteiras russas.
Instrutores militares dos EUA - Sputnik Brasil, 1920, 10.02.2022
Panorama internacional
'Cúmulo do cinismo': diplomata russo acusa EUA de tentarem enganar o mundo sobre causas da tensão
Popov disse que a intensidade do reconhecimento aéreo, "com o objetivo de identificar as possibilidades de penetrar as áreas russas de negação de acesso", nomeadamente na região de Kaliningrado e na Crimeia, quase dobrou.
A "histeria antirrussa dos EUA" é cada vez mais caracterizada pela aspiração de Washigton de impor aos parceiros produtos do seu complexo militar-industrial e petrolíferos, concluiu Popov.
Na semana passada foi divulgado que à base aérea da Força Aérea Real britânica de Fairford, no condado de Gloucestershire, começaram a chegar vários bombardeiros estratégicos B-52 dos EUA.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала