Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Segurança só pode ser alcançada com Rússia e não contra Rússia, diz chanceler alemão

© AP Photo / Mikhail KlimentyevVladimir Putin e Olaf Scholz durante reunião em Moscou, 15 de fevereiro de 2022
Vladimir Putin e Olaf Scholz durante reunião em Moscou, 15 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 15.02.2022
Nos siga noTelegram
Olaf Scholz se encontrou nesta terça-feira (15) com o presidente russo, Vladimir Putin. Após a reunião, os dois participaram de coletivas de imprensa.
A reunião entre Scholz e Putin aconteceu em Moscou, na Rússia. Logo após o encontro, Scholz afirmou para jornalistas que valoriza muito o diálogo entre Berlim e Moscou.
"Nós não deixamos de falar sobre nenhum tópico que exista hoje sobre as relações entre nossos países, relações europeias e relações internacionais", disse Scholz.
A conversa entre os dois líderes abordou o pacote de medidas de segurança para a Europa sugerido por Moscou. Scholz disse que enxerga a Rússia como parte da arquitetura de segurança europeia.

"Está absolutamente claro para nós, alemães, e para todos os europeus, que uma segurança duradoura só poderá ser alcançada junto com a Rússia, não contra a Rússia. Estamos unidos neste posicionamento, tanto a OTAN como a União Europeia", declarou o chanceler alemão.

Scholz comentou sobre a escalada das tensões envolvendo a Ucrânia nos últimos meses e disse que ainda existem caminhos para uma resolução diplomática.

"Durante as negociações, o presidente Putin falou sobre suas conversas com ministros das Relações Exteriores e da Defesa [russos]. Eu concordei com isso. Possibilidades diplomáticas [com a Ucrânia] ainda não foram esgotadas. Agora temos que trabalhar de maneira resoluta e corajosa para resolver essa crise. Ficamos sabendo que algumas tropas estão sendo retiradas, isso é um bom sinal. Esperamos que essa tendência continue", disse Scholz.

Quando perguntado sobre as intenções do presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky, em cumprir os acordos de Minsk, Scholz respondeu que "todos os lados precisam cumprir os acordos".
Ainda neste tópico, o chanceler afirmou que o reconhecimento da República Popular de Lugansk (RPL) e da República Popular de Donetsk (RPD) pela Rússia seria um "desastre político e violaria os acordos de Minsk".
Vladimir Putin, presidente russo, e Olaf Scholz, chanceler da Alemanha, durante coletiva de imprensa em Moscou, Rússia, 15 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 15.02.2022
Panorama internacional
Putin após conversa com Scholz: Rússia não quer guerra, por isso apresentou propostas de segurança
Scholz se encontrou com o presidente ucraniano nesta segunda-feira (14) e comemorou os avanços prometidos por Kiev sobre a mudança de leis, da Constituição e a possibilidade de futuras eleições.

"Movimentações e progressos são necessários, por isso é bom que o presidente Zelensky tenha firmemente prometido ontem que, no âmbito do grupo de contato trilateral, todos os projetos de lei previstos no estatuto da Ucrânia oriental, sobre a alteração da Constituição para a preparação de eleições [seriam discutidos] muito em breve. Este é um bom progresso", frisou o chanceler.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала