Rússia envia à Síria caças com mísseis hipersônicos Kinzhal e bombardeiros para exercícios (VÍDEOS)

© Sputnik / Vitaly Ankov  / Abrir o banco de imagensCaça MiG-31 decola durante os exercícios da aviação de caças na região de Primorie
Caça MiG-31 decola durante os exercícios da aviação de caças na região de Primorie - Sputnik Brasil, 1920, 15.02.2022
Nos siga noTelegram
O Ministério da Defesa da Rússia revelou que bombardeiros russos e caças portadores de sistemas de mísseis hipersônicos chegaram à Síria, onde participarão de manobras militares da Marinha russa.
Foram destacados para a Síria sistemas de mísseis hipersônicos Kinzhal em caças MiG-31K e bombardeiros Tu-22M3, que chegaram à base russa de Hmeymim para participar de exercícios militares da Rússia, informou nesta terça-feira (15) o Ministério da Defesa da Rússia.
"Aeronaves da aviação de longo alcance Tu-22M3 e MiG-31K com o sistema aéreo Kinzhal foram transferidas ao aeródromo de Hmeymim para participar de exercício naval de agrupamento interfrotas da Marinha da Rússia na parte oriental do mar Mediterrâneo", indicou o ministério.
As tripulações da Força Aeroespacial da Rússia percorreram 1.500 quilômetros entre a Rússia e a Síria. Nas imagens publicadas pelo Ministério da Defesa russo é possível observar a aterrissagem de dois bombardeiros Tu-22M3 com mísseis de cruzeiro supersônicos antinavio Kh-22 suspensos sob a fuselagem.
Esses mísseis têm um alcance de 600 quilômetros e conseguem alcançar velocidades superiores a 3,5 vezes a do som. A ogiva do Kh-22 pesa cerca de uma tonelada.
Além dos navios russos, no mar Mediterrâneo estão presentes grupos de porta-aviões da OTAN, incluindo o porta-aviões USS Harry S. Truman dos EUA, o Charles de Gaulle da França, e o Conte di Cavour da Itália, acompanhados por navios de ataque e de apoio.

Visita de ministro da Defesa russo

Sergei Shoigu, ministro da Defesa da Rússia, está na Síria sob instruções do presidente russo, visitando a base militar russa e falando com Bashar al-Assad, presidente sírio, relatou na terça-feira (15) o Ministério da Defesa da Rússia.

"[...] Shoigu inspecionou a base aérea russa em Khmeymim, Síria. No posto de comando da base aérea, o general do Exército Sergei Shoigu ouviu de [Aleksandr] Berdnikov, comandante do grupo de forças russas na Síria, um relatório sobre a situação atual, as atividades de luta contra os restos de terroristas internacionais e da prestação de ajuda humanitária à população local, realizadas em conjunto com Forças Armadas sírias."

Em seguida, Shoigu colocou na base aérea uma coroa de flores nos bustos de Heróis da Rússia, dedicados aos militares que morreram durante seu serviço na Síria. Shoigu também acompanhou a realização dos exercícios militares da Marinha da Rússia.
"No ponto logístico em Tartus ele [Shoigu] ouviu um relatório do almirante Nikolai Evmenov, comandante-chefe da Marinha [russa] sobre a realização com as Forças Aerotransportadas de exercícios de treinamento conjuntos para atingir um grupo de navios de um inimigo convencional, e também de tiros contra alvos marítimos e aéreos usando artilharia e armas antissubmarino.
Caça-bombardeiro russo Su-34 realiza voo de demonstração no show aéreo MAKS-2019 - Sputnik Brasil, 1920, 24.01.2022
Pilotos militares da Rússia e Síria conduzem 1ª missão de patrulha conjunta (VÍDEO)
Evmenov explicou que das manobras navais participaram 15 navios das Frotas do Pacífico, do Norte e do Mar Negro, incluindo os cruzadores de mísseis Varyag e Marshal Ustinov, as fragatas Admiral Kasatonov e Admiral Grigorovich, os navios antissubmarino Admiral Tributs e Vitse-Admiral Kulakov e respetivos navios de apoio, além de 30 aviões das Forças Aerotransportadas da Rússia.

"No ponto logístico da Marinha da Rússia na cidade de Tartus, Sergei Shoigu também inspecionou o complexo de reparação naval da Frota do Mar Negro, onde determinou tarefas para continuar melhorando a infraestrutura da base dos navios russos na Síria", continuou a chancelaria russa, acrescentando que durante as manobras navais foram testadas as capacidades de rastreamento de submarinos inimigos e de manter o controle sobre a navegação no mar Mediterrâneo e das aeronaves que sobrevoam a área.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia também informou sobre a conversa de Shoigu com Al-Assad. Segundo o órgão do governo russo, o ministro da Defesa da Rússia informou o presidente sírio dos exercícios navais.
Durante a conversa também "foram discutidas várias questões de cooperação técnico-militar dos países no âmbito da luta conjunta com os restos dos terroristas internacionais, e também alguns aspetos da ajuda humanitária da Rússia à população da Síria, que sofre sanções proibitivas dos EUA e países ocidentais", referiu o ministério.
O embaixador sírio em Moscou relatou que Feisal Mekdad, ministro das Relações Exteriores da Síria, visitará a Rússia no final desta semana ou início da próxima.
"Ainda se desconhece a data exata, o mais provável é que [a chegada do ministro] seja no domingo [20]", comunicou ele à Sputnik.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала