- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Mourão sobre viagem de Bolsonaro à Rússia: 'Fernández esteve lá e foi zero trauma'

© Foto / Marcelo Camargo / Agência BrasilO vice-presidente da República, Hamilton Mourão, durante audiência na Comissão de Relações Exteriores da Câmara, 20 de novembro de 2021
O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, durante audiência na Comissão de Relações Exteriores da Câmara, 20 de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 14.02.2022
Nos siga noTelegram
Vice-presidente recorda ida do mandatário argentino a Moscou no início do mês e afirma que sua visita aconteceu sem levantarem nenhuma questão. Bolsonaro sairá do Brasil hoje (14) às 18h00 em direção a capital russa.
Nesta segunda-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro (PL), acompanhado de alguns ministros, seguirá para Rússia a fim de encontrar seu homólogo, Vladimir Putin.
No geral, a imprensa brasileira tem publicado diversos artigos sobre a viagem do presidente pelo o momento em que ela acontece – em meio às tensões entre Rússia e o Ocidente sobre a Ucrânia – e também pelo pedido do governo Biden para que o mandatário não fosse a Moscou, visto que poderia enviar um sinal de apoio ao lado russo.
Entretanto hoje (14), o vice-presidente, Hamilton Mourão, voltou a afirmar que a viagem de Bolsonaro não deve causar problemas ao Brasil, e que o presidente argentino, Alberto Fernández, foi a Moscou e não teve nenhuma questão.
"Na semana passada, o presidente da Argentina [Alberto Fernández] esteve lá [na Rússia], zero trauma", disse Mourão citado pela Folha de São Paulo.
Mais precisamente, Fernández esteve em Moscou há duas semanas atrás, entre os dias 3 e 4 de fevereiro. Em seu encontro com Putin, o mandatário argentino afirmou que os EUA têm grande parte da culpa pela dívida de Buenos Aires com FMI e pediu o ingresso da Argentina no bloco do BRICS.
Mourão ainda declarou que a tensão na região é "fruto das pressões de ambos os lados", segundo a mídia.
"Na minha opinião, vai ficar nesse jogo de pressão. A viagem do presidente é de um dia só, sem maiores problemas", afirmou.
O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, durante audiência na Comissão de Relações Exteriores da Câmara, 24 de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 31.01.2022
Notícias do Brasil
Mourão defende Rússia ante avanço da OTAN, mas não crê que crise amplificará até viagem de Bolsonaro
No sábado (12), Bolsonaro confirmou que sua ida estava mantida, e conforme noticiado, levará ministros para "tratarmos de assuntos que interessam aos países".
"Fui convidado pelo presidente Putin. O Brasil depende em grande parte de fertilizantes da Rússia, da Bielorrúsia [Belarus]. Levaremos um grupo de ministros também para tratarmos de outros assuntos que interessam aos nossos países, como energia, defesa e agricultura", afirmou o presidente.
Em uma "ginástica diplomática", o Itamaraty divulgou na sexta-feira (11), nas vésperas da viagem do presidente, uma nota onde celebra os 30 anos de parceria com a Ucrânia.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала