Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

COI decide não realizar cerimônia de entrega de medalhas caso patinadora russa suba ao pódio

© Sputnik / Vladimir Astapkovich / Abrir o banco de imagensBandeira olímpica na praça de condecoração dos vencedores dos Jogos Olímpicos de 2018 em Pyeongchang
Bandeira olímpica na praça de condecoração dos vencedores dos Jogos Olímpicos de 2018 em Pyeongchang - Sputnik Brasil, 1920, 14.02.2022
Nos siga noTelegram
A decisão foi tomada nesta segunda-feira (14) pela comissão executiva do Comitê Olímpico Internacional com referência à competição de patinação artística individual feminina e em equipes, que foi vencida pela equipe russa.
O teste de doping da patinadora artística russa Kamila Valieva realizado em 25 de dezembro de 2021 deu positivo para uma substância chamada trimetazidina, de acordo com comunicado da Agência Internacional de Testes (ITA), mas a sua suspensão foi retirada em 9 de fevereiro e ela está autorizada a competir nos Jogos Olímpicos.

"No interesse da justiça para todos os atletas e comitês olímpicos nacionais envolvidos, não seria apropriado realizar a cerimônia de entrega de medalhas para o evento de equipes de patinação artística durante os Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim 2022, pois incluiria uma atleta que, por um lado, apresentou uma amostra A positiva, mas, por outro lado, cuja violação das regras antidoping ainda não teve a confirmação estabelecida", informou o COI por meio de comunicado.

O Comitê Olímpico também informou que as eventuais cerimônias de medalhas canceladas vão ser realizadas em uma outra data ainda a ser definida.
"O COI, em consulta com os atletas e comitês olímpicos nacionais envolvidos, vai organizar cerimônias de medalhas dignas, assim que o caso envolvendo a patinadora Valieva for concluído", diz o comunicado.
Em resposta, o Kremlin divulgou uma nota nesta segunda-feira (14) dizendo ter esperança de que Kamila Valieva e seu time recebam a medalha de ouro o mais rápido possível, citando a liberação da jovem patinadora pelo Tribunal de Arbitragem do Esporte (CAS, na sigla em inglês).

"Todo o nosso país está torcendo para que a Kamila vença os Jogos Olímpicos. Nós torcemos por todos os atletas [...] Estamos certamente contentes que a Kamila vai poder continuar sua participação na competição individual feminina", informou o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

Moscou também informou que as autoridades esportivas russas estão trabalhando no caso e que o país espera que os seus atletas possam competir sob a bandeira nacional nos próximos Jogos Olímpicos.

"Sobre a nossa medalha de ouro [na competição em equipes] nós esperamos que ela seja entregue em breve. Claro que alguns procedimentos podem impactar essa situação, mas nossas autoridades esportivas vão trabalhar ativamente. Este trabalho está em andamento e vai continuar", disse Peskov.

Nas últimas três competições olímpicas os atletas russos foram proibidos de utilizar a bandeira e hino nacionais após um escândalo de doping no país.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала