Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Senado dos EUA vive 'impasse' sobre sanções ao Nord Stream 2

© AP Photo / J. Scott ApplewhiteSenado dos EUA em Washington
Senado dos EUA em Washington  - Sputnik Brasil, 1920, 10.02.2022
Nos siga noTelegram
Projeto de lei chamado de "a mãe de todas as sanções" contra a Rússia está paralisado porque os parlamentares norte-americanos não conseguem chegar a um consenso sobre o Nord Stream 2 (Corrente de Norte 2).
O projeto de lei visava, em síntese, prejudicar a economia russa punindo nações que tenham negócios com Moscou, caso a Rússia invadisse a Ucrânia.
Depois de afirmar estar perto de aprovar a Lei de Defesa da Soberania da Ucrânia de 2022, os democratas do Congresso norte-americano chegaram a um impasse.
Segundo o senador democrata Bob Menendez, os legisladores não conseguiram concordar com as sanções impostas ao Nord Stream 2 e aos grandes bancos russos, escreve a Bloomberg.
"Isso quebraria a aliança EUA-Europa", disse Menendez, acrescentando que a iniciativa "poderia afundar qualquer acordo sobre um pacote bipartidário".
A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, teria tentado forçar o projeto de lei até o final do mês passado com pouco ou nenhum debate sobre suas disposições. Porém, assessores do Congresso argumentaram que a iniciativa fecharia "espaço para opções não militares".
A subsecretária de Assuntos Políticos do Departamento de Estado dos EUA, Victoria Nuland, fala durante um briefing no Departamento de Estado, em Washington, em 27 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 27.01.2022
Panorama internacional
EUA vão apoiar Alemanha no bloqueio ao Nord Stream 2 se Rússia 'invadir' Ucrânia, diz subsecretária
O projeto de lei veio em resposta aos temores dos EUA de que as tropas russas representem uma ameaça iminente de invasão à Ucrânia, apesar de Moscou negar reiteradamente quaisquer ações ofensivas.
Vale lembrar que Kiev também minimizou os temores ocidentais, dizendo que os desdobramentos russos são típicos e não representam perigo.
Em dezembro, Moscou apresentou uma proposta de segurança que aliviaria as tensões na Europa, mas até agora a OTAN (Organização do Tratado Atlântico Norte) rejeitou a questão central: interromper a expansão contínua da aliança militar para o leste.
Vladimir Putin, presidente da Rússia, em coletiva de imprensa após encontro com o presidente da França, Emmanuel Macron, em Moscou - Sputnik Brasil, 1920, 08.02.2022
Panorama internacional
Putin: Europa será levada à guerra se Ucrânia entrar à força na Crimeia como membro da OTAN
Dias atrás, Menendez disse a um canal de televisão nos EUA que a versão do Senado do projeto estava "na linha de uma jarda", o que significa que eles estavam extremamente perto da "vitória".
Porém, as negociações não avançaram. Os republicanos buscaram apresentar um projeto para que houvesse uma sanção imediata contra o gasoduto, mas foram derrotados.
Os democratas argumentam que a medida semeia a desunião na OTAN, em um momento em que Berlim parece receosa sobre a postura belicosa de Washington.
Depois de se reunir com o chanceler alemão Olaf Scholz no início desta semana, Biden disse a repórteres que, se as tropas russas cruzassem a fronteira ucraniana, "não haverá mais o Nord Stream 2".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала