Trabalhador da saúde segura seringa em ponto de vacinação contra a COVID-19 em loja de departamentos GUM de Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Propagação e combate à COVID-19
Informações atuais sobre a dissimilação de coronavírus no Brasil e no mundo. Fique por dentro das principais notícias sobre o tema.

Ômicron é detectado pela 1ª vez em animais selvagens, segundo estudo nos EUA

© Foto / Domínio público / PicasaCervo (imagem referencial)
Cervo (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 09.02.2022
Nos siga noTelegram
Foi conduzido nos EUA um estudo ainda não revisto por pares, que constitui a primeira evidência de que os animais selvagens podem ficar infectados com a variante Ômicron do coronavírus.
A variante Ômicron da COVID-19 pode estar se espalhando entre animais selvagens, reporta na terça-feira (8) o portal Business Insider.
Uma equipe de pesquisadores na Universidade Estadual de Pensilvânia, EUA, acaba de publicar um estudo no servidor de pré-impressão BioRxiv, ainda não revisto por pares, que relata quase 20 casos de infecção pela Ômicron de cervos-de-virgínia na Ilha Staten em Nova York. A espécie é comum por todo o país.
Roedor próximo de dispositivo com isca venenosa em Nova Orleans, EUA - Sputnik Brasil, 1920, 18.11.2021
Propagação e combate à COVID-19
Cientistas revelam lista completa de animais que podem transmitir COVID-19
O Departamento de Agricultura dos EUA também relatou, citado na segunda-feira (7) pelo jornal The New York Times, casos de infecções de coronavírus em cervos em 15 estados do país. Um terço das amostras da espécie no estado de Iowa entre setembro de 2020 e janeiro de 2021 revelou a contaminação, e uma proporção igual foi detectada em cervos de Ohio entre janeiro e março de 2021.
"Não estávamos à espera de encontrar este nível de infecção generalizada. Foi bastante surpreendente, e também bastante preocupante", comentou Suresh Kuchipudi, diretor associado do Laboratório de Diagnóstico Animal na Universidade Estadual de Pensilvânia.
"Poderá o cervo se tornar um hospedeiro que leva à ascensão de linhagens bem-sucedidas em humanos? Ainda o considero improvável. Na realidade estamos nos tornando uma população mais difícil de invadir porque o vírus principal é tão prevalente", continuou. O Business Insider constata que a maior parte da população dos EUA está protegida por via vacinal ou de infecção pelo vírus.
Apesar de o SARS-CoV-2 já ter sido encontrado em hamsters, gatos, cães, furões, martas, porcos e coelhos, os cientistas norte-americanos têm se concentrado em casos nos cervos, devido à sua abundância nos EUA e por viverem em grande proximidade com os humanos. Apesar de os cientistas não terem a certeza se a biologia destes animais é uma potencial causa de disseminação do coronavírus, eles suspeitam que sim.
Foi também teorizada a possibilidade de os cervídeos poderem se reinfectar, depois que Kuchipudi descobriu um caso assim na ilha Staten, mas ele espera que "a amostragem genômica e a vigilância das águas residuais possam detectá-lo imediatamente, antes que se dissemine mais".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала