Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Na China, Weibo censura quase 42 mil postagens para evitar cultura do cancelamento nas Olimpíadas

© AFP 2022 / JADE GAOImagem mostra a vila dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, em Pequim, em 24 de dezembro de 2021
Imagem mostra a vila dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, em Pequim, em 24 de dezembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.02.2022
Nos siga noTelegram
Censura ou proteção às redes? Queda de patinadora de 19 anos em estreia olímpica pela China foi duramente criticada e levantou debate sobre censura digital no país.
O serviço de microblog chinês Weibo removeu mais de 41.000 postagens e baniu 850 contas que fizeram comentários considerados "desrespeitosos" durante Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim.
A intenção da plataforma é reduzir os impactos da cultura do cancelamento sobre os atletas. Alguns internautas estão "criando problemas" e atacando atletas com ironia e linguagem insultuosa, espalhando inclusive informações falsas.
De acordo com o South China Morning Post, a ação do Weibo aconteceu logo após os abusos on-line sofridos por Zhu Yi, patinadora artística de 19 anos que caiu durante sua estreia nos Jogos pelo time da China.
"Por favor, não ataque os atletas por um erro acidental", alertou o Weibo em seu último post nesta quarta-feira (9). "Palavras emocionais só criam mais pressão para os atletas".
A hashtag "Zhu Yi caiu" se tornou um dos principais tópicos de tendências no Weibo no domingo (6), ganhando 200 milhões de visualizações em apenas algumas horas.
Os usuários também espalharam "Zhu Yi estragou tudo", que em poucas horas foi partilhada por mais de 80 milhões de publicações.
Com a cultura do cancelamento prosperando na rede, o Weibo decidiu agir, e removeu rapidamente milhares de postagens e comentários incendiários. Vale lembrar que a plataforma de interação social tem mais de 1 bilhão de usuários.
A ação faz parte dos esforços de Pequim para criar um ciberespaço doméstico "limpo e saudável", livre de informações que considera prejudiciais à sociedade.
Policiais chinesas agitam uma bandeira nacional chinesa para comemorar enquanto Pequim é anunciada como a cidade-sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022 na região da estação de esqui de Chongli, onde esqui nórdico, salto de esqui e outros eventos olímpicos ao ar livre serão realizados na província de Hebei, no norte da China. Sexta-feira, 31 de julho de 2015. Pequim foi selecionada na sexta-feira para sediar os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, tornando-se a primeira cidade a receber os jogos de inverno e verão - Sputnik Brasil, 1920, 11.12.2021
Panorama internacional
O que há por trás do boicote diplomático dos EUA às Olimpíadas de Pequim em 2022?
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала