Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Líder supremo do Irã nomeia os 2 principais problemas dos EUA

© AFP 2022 / KHAMENEI.IRO aiatolá Ali Khamenei durante uma reunião com familiares do comandante morto do Corpo de Guardas da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês), Qassem Soleimani na capital Teerã, antes do segundo aniversário de sua morte, em 1º de janeiro de 2022
O aiatolá Ali Khamenei durante uma reunião com familiares do comandante morto do Corpo de Guardas da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês), Qassem Soleimani na capital Teerã, antes do segundo aniversário de sua morte, em 1º de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 08.02.2022
Nos siga noTelegram
Para o aiatolá, um dos dois últimos presidentes dos Estados Unidos minou a confiança na palavra norte-americana ao retirar unilateralmente o país de um tratado internacional – o acordo nuclear do Irã. Já o outro, até agora não cumpriu a promessa de restaurá-lo.
O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, afirmou que os EUA estão indo ladeira abaixo devido a uma fonte inesperada – seus próprios presidentes. Em discurso publicado no site do líder supremo, Khamenei opinou que a reputação dos Estados Unidos foi muito manchada pelas ações de seus dois últimos presidentes, Donald Trump e Joe Biden.
"Os EUA estão recebendo um golpe de um lugar que nunca esperariam. Hoje os dois presidentes dos EUA – o ex-presidente e o atual – deram as mãos para arruinar o que restava da reputação norte-americana, e estão fazendo isso. Eles estão enfraquecendo os EUA, e isso vai continuar".
Ele seguiu afirmando que as falsidades espalhadas por Washington vão acabar sendo dissipadas e que "o campo da verdade" prevalecerá.
As relações EUA-Irã pioraram sob a presidência de Trump que não apenas retirou o país do acordo nuclear com o Irã, aplicando extensas sanções a Teerã, mas também ordenou a morte de um dos generais mais populares da República Islâmica, o comandante da Força Quds, Qassem Soleimani.
Teste bem-sucedido com o interceptor Arrow-3 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 07.02.2022
Israel manterá 'liberdade de ação' contra Irã com ou sem acordo nuclear, diz premiê do país
O atual presidente, Joe Biden, prometeu fazer o possível para tentar negociar um acordo para limitar o programa nuclear do Irã em troca de alívio das sanções.
No entanto, várias rodadas de negociações em Viena até agora não produziram resultados tangíveis, com Washington culpando as exigências irreais de Teerã pelo fiasco. O Irã, por sua vez, disse que não exige nada mais do que a restauração do antigo acordo nuclear, enquanto Washington tenta manter algumas sanções em vigor ao tentar incluir o programa de mísseis do país no novo acordo.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала