Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Meta ameaça retirar Facebook e Instagram da União Europeia se não conseguir coletar dados

© REUTERS / Dado RuvicLogotipo da Meta, empresa detentora do serviço Facebook, igualmente representado em logotipo, em teclado de computador portátil, 2 de novembro de 2021
Logotipo da Meta, empresa detentora do serviço Facebook, igualmente representado em logotipo, em teclado de computador portátil, 2 de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 07.02.2022
Nos siga noTelegram
A empresa detentora do Facebook e do Instagram refere que só pode "entregar anúncios relevantes e eficazes" a seus usuários se coletar seus dados, algo que está sendo dificultado pela legislação europeia.
O Facebook e o Instagram poderão ser encerrados na União Europeia se a Meta, empresa que controla esses serviços, não puder processar, armazenar e transferir dados de usuários na União Europeia (UE) para servidores nos EUA, advertiu a companhia de Mark Zuckerberg em uma ação legal citada na segunda-feira (7) pela emissora Euronews.
A Meta critica o escrutínio legal e regulador europeu das "transferências de dados transatlânticas", já reguladas por vários acordos, e que podem potencialmente "afetar a capacidade [da Meta] de fornecer nossos serviços [...] ou nossa capacidade de direcionar anúncios" através dos "sinais de dados da atividade do usuário", que permitem "entregar anúncios relevantes e eficazes aos nossos usuários" através de entidades terceiras.
Mulher com smartphone é vista em frente a logotipos de redes sociais, em foto de 25 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 03.02.2022
Sociedade e cotidiano
Facebook perde usuários pela 1ª vez na história e ações da Meta despencam
Segundo o documento de quarta-feira (2) da empresa, o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD), que obriga os dados de usuários a permanecerem em servidores da UE se não forem enviados a uma jurisdição que forneça uma proteção semelhante, é uma das leis que dificulta a implementação do modelo de coleta de dados do Facebook e do Instagram. O RGPD se tornou lei na UE em 2018.
A Meta defende que, se não conseguir "fornecer anúncios de uma maneira eficaz", "os marqueteiros não continuarão fazendo negócios conosco" ou "reduzirão os orçamentos que estão dispostos a nos alocar". A empresa também diz não poder usar "meios alternativos" para fornecer anúncios relevantes aos usuários.
Chamada até outubro de 2021 de Facebook, a empresa renomeada tem sido regularmente criticada ao longo dos anos pela coleta excessiva de dados de usuários, que incluem interesses pessoais e informação demográfica.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала