Pessoas usando máscaras de proteção caminham por rua em Paris, França, 27 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Sociedade e cotidiano
As principais notícias, reportagens e artigos sobre sociedade e a rotina cotidiana.

Descobrem em Mianmar 2 novas espécies de flores de 99 milhões de anos preservadas em âmbar (FOTOS)

© Foto / Shi et al.Eophylica priscatellata, uma das duas flores descobertas perfeitamente preservadas em âmbar
Eophylica priscatellata, uma das duas flores descobertas perfeitamente preservadas em âmbar 
 - Sputnik Brasil, 1920, 07.02.2022
Nos siga noTelegram
Em uma descoberta muito rara, os cientistas encontraram flores de 99 milhões de anos perfeitamente preservadas em pedaços de âmbar em Mianmar.
Recente estudo publicado na revista Nature Plants sugere que milhões de anos atrás estas flores cresciam aos pés dos dinossauros e que algumas das plantas que dão flores existentes no que hoje é África do Sul permaneceram inalteradas durante todo este tempo.
Paleontólogos identificaram dois novos tipos de flores fósseis – uma idêntica à do género existente Phylica e outra que é uma "parente próxima" deste género – em âmbar do período Cretáceo, compreendido entre 145 e 66 milhões de anos atrás, em duas minas no norte de Mianmar.
"Estas flores, frutas, folhas e pólen primorosamente preservadas de há 100 milhões de anos fornecem um quadro de um tempo importante na evolução das plantas com flor, mostrando que as primeiras flores não eram primitivas como muitos supõem, mas já estavam bem adaptadas para sobreviver aos frequentes incêndios florestais que assolavam o quente mundo do Cretáceo", disse o professor Robert Spicer, pesquisador da Escola de Ciências do Meio Ambiente, Terra e Ecossistemas da Universidade Aberta, no Reino Unido.
Uma das duas espécies novas, denominada de Phylica piloburmensis, pertence ao género Phylica da família Rhamnaceae. A outra espécie, Eophylica priscastellata, representa um grupo irmão do gênero Phylica.
© Foto / Shi et al.Diversidade morfológica de Eophylica priscastellata (imagens a-g) e Phylica piloburmensis (h) em âmbar do norte de Mianmar
Diversidade morfológica de Eophylica priscastellata (imagens a-g) e Phylica piloburmensis (h) em âmbar do norte de Mianmar - Sputnik Brasil, 1920, 07.02.2022
Diversidade morfológica de Eophylica priscastellata (imagens a-g) e Phylica piloburmensis (h) em âmbar do norte de Mianmar
Os fósseis demostram que suas flores, frutas, folhas e pólen não mudaram, apesar de 100 milhões de anos de evolução, durante a qual os dinossauros desapareceram, os mamíferos se diversificaram e o clima passou por mudanças radicais, aponta portal Sci-News.
Sua estrutura especial e capacidade de sobreviver quase inalteradas mostram suas adaptações únicas, particularmente aquelas que lhes permitem sobreviver a incêndios.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала