Pessoas usando máscaras de proteção caminham por rua em Paris, França, 27 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Sociedade e cotidiano
As principais notícias, reportagens e artigos sobre sociedade e a rotina cotidiana.

'Elos perdidos' na evolução planetária são encontrados com atmosferas se evaporando (IMAGENS)

© Foto / Telescópio Espacial Hubble da NASARepresentação gráfica do planeta mini-Netuno TOI 560.01
Representação gráfica do planeta mini-Netuno TOI 560.01 - Sputnik Brasil, 1920, 04.02.2022
Nos siga noTelegram
Os astrônomos identificaram dois casos diferentes de planetas mini-Netuno que estão perdendo suas atmosferas inchadas, provavelmente se tornando em superterras.
A radiação das estrelas dos planetas está removendo suas atmosferas, fazendo com que o gás quente escape como o vapor de uma panela de água fervente.
Estas descobertas ajudam a ter uma ideia de como estes mundos foram formados e evoluíram.
Na nova pesquisa, a equipe estudou um dos dois planetas mini-Netuno no sistema estelar chamado TOI 560, localizado a 103 anos-luz de distância, além de dois mini-Netunos que orbitam a estrela HD 63433, localizados a 73 anos-luz de distância.
Astrônomos encontraram dois dos "elos perdidos" na evolução planetária. Eles observaram dois mini-Netunos, pequenos planetas gasosos, que estão se evaporando e transformando em grandes corpos rochosos batizados de superterras, nenhum deles existe em nosso Sistema Solar.
Os resultados mostram que o gás atmosférico escapa do mini-Netuno mais interno no TOI 560 e do mini-Netuno mais externo da HD 63433, sugerindo que poderiam estar se convertendo em superterras.

"A maioria dos astrônomos suspeitam que os mini-Netunos jovens e pequenos deveriam ter atmosferas que se evaporavam", afirmou Michael Zhang, autor principal dos estudos.

O estudo também revelou que o gás em torno do planeta TOI 560.01 escapava predominantemente até a estrela.
A velocidade dos gases fornece evidência de que as atmosferas estão escapando. O hélio observado em torno do TOI 560.01 se move a uma velocidade de 20 quilômetros por segundo, enquanto o hidrogênio em torno do planeta da HD 63433 se move a uma velocidade de 50 quilômetros por segundo.
Além disso, a extensão dos fluxos de saída em torno dos planetas também indica escapes das atmosferas.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала