Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Autoproclamada república de Lugansk adverte contra preparação de provocações por mídia ocidental

© AFP 2022 / Sergei SupinskyMilitares ucranianos participam de exercícios táticos e especiais na cidade fantasma de Pripyat, perto da usina nuclear de Chernobyl, Ucrânia, 4 de fevereiro de 2022
Militares ucranianos participam de exercícios táticos e especiais na cidade fantasma de Pripyat, perto da usina nuclear de Chernobyl, Ucrânia, 4 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 04.02.2022
Nos siga noTelegram
Um representante da autoproclamada República Popular de Lugansk afirmou que a mídia americana, britânica e estoniana planeja culpar a Rússia através de ataque encenado contra militares ucranianos.
Jornalistas da mídia de países ocidentais em Donbass planejam encenar provocações culpando a Rússia por "agressão", disse na sexta-feira (4) Ivan Filiponenko, representante militar da autoproclamada República Popular de Lugansk (RPL).
"Nossa inteligência reportou a presença de representantes da mídia dos EUA, Reino Unido e Estônia nas áreas de retaguarda da 95ª Brigada das Forças Armadas da Ucrânia", comunicou ele.
Filiponenko acrescentou, citando dados dos militares da república autoproclamada, que o comandante dessa unidade militar recebeu ordens para assegurar a segurança e trabalho das equipes de filmagem, "que devem demonstrar à comunidade ocidental uma agressão por parte da Rússia e das repúblicas populares", que além da RPL incluem a autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD).
A República Popular de Donetsk também relembrou ter advertido várias vezes contra a preparação de falsos enredos sobre a situação na área do conflito por parte da mídia ocidental e ucraniana.
"A ausência de fatos de agressão por parte da república, quanto mais da participação da Rússia no conflito, empurra o Ocidente a filmar materiais encenados com o objetivo de criar uma imagem falsa do conflito em Donbass", afirmou Eduard Basurin, representante das forças militares da república autoproclamada.
Lugansk também declarou que as autoridades em Kiev começaram os preparativos finais de uma ofensiva em Donbass, inclusive com ajuda de armamento recebido dos EUA e do Reino Unido.
Marinha dos EUA participa de exercícios militares integrados às manobras multinacionais Sea Breeze 2021, perto de Kherson, Ucrânia, 2 de julho de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 04.02.2022
Panorama internacional
Rússia sobre suposta provocação na Ucrânia: não estamos surpreendidos com a criatividade dos EUA
Em 14 de janeiro a Casa Branca declarou que a Rússia procura "fabricar um pretexto para a invasão" da Ucrânia, alegações que Moscou negou. Desde então, a Rússia e as repúblicas autoproclamadas também falaram de tentativas por parte de países ocidentais de culpar o Kremlin por uma encenação de ataque a posições das repúblicas por parte da Ucrânia.
As tensões entre o Ocidente e a Rússia em torno da Ucrânia têm aumentado no último ano, particularmente desde o final de 2021, com os EUA e a OTAN acusando Moscou de mobilizar 100.000 militares na fronteira com seu vizinho em preparação de uma invasão. Moscou retruca as declarações apontando a crescente militarização do território junto das fronteiras russas por parte da Aliança Atlântica, e sua cooperação com a Ucrânia, como ameaças à segurança da Rússia.
A Rússia propõe reduzir as tensões através da remoção de militares e armamento do país e da OTAN na proximidade entre os dois lados e do fim da expansão da Aliança Atlântica para leste, mas até agora as negociações não têm tido sucesso.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала