Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

'Resolução pacífica': Putin e Johnson discutem propostas de garantia de segurança sobre Ucrânia

© AFP 2022 / Tolga AkmenO primeiro-ministro britânico Boris Johnson deixa a sede do governo, no centro de Londres, em 2 de fevereiro de 2022
O primeiro-ministro britânico Boris Johnson deixa a sede do governo, no centro de Londres, em 2 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.02.2022
Nos siga noTelegram
O presidente Vladimir Putin e o primeiro-ministro britânico Boris Johnson conversaram por telefone, nesta quarta-feira (2), sobre as tensões que envolvem a Ucrânia e as propostas da Rússia para garantias de segurança.
Segundo o governo britânico, Putin e Johnson concordaram que um agravamento da situação não seria do interesse de nenhuma das partes e reafirmaram que desejam uma "resolução pacífica" sobre a Ucrânia.
O Kremlin caracterizou o telefonema como "uma troca de pontos de vista bastante detalhada".
O presidente russo disse ao seu interlocutor que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) havia demonstrado falta de prontidão para responder adequadamente às preocupações de segurança apontadas pela Rússia e chamou a atenção de Johnson para os esforços "crônicos" de Kiev em "sabotar" os Acordos de Minsk.
© REUTERS / Yuri KochetkovVladimir Putin, presidente da Rússia, durante coletiva de imprensa conjunta com Viktor Orban, primeiro-ministro da Hungria (fora da foto) em Moscou, Rússia, 1º de fevereiro de 2022
Vladimir Putin, presidente da Rússia, durante coletiva de imprensa conjunta com Viktor Orban, primeiro-ministro da Hungria (fora da foto) em Moscou, Rússia, 1º de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.02.2022
Vladimir Putin, presidente da Rússia, durante coletiva de imprensa conjunta com Viktor Orban, primeiro-ministro da Hungria (fora da foto) em Moscou, Rússia, 1º de fevereiro de 2022
Antes do telefonema, Johnson afirmou à mídia britânica que pediria a Putin para as tropas do país "se afastarem da fronteira" com a Ucrânia, comentando que uma eventual invasão "seria um desastre absoluto para o mundo e, acima de tudo, para a Rússia."
Na última terça-feira (1º), Johnson viajou a Kiev, onde se encontrou com o presidente ucraniano Vladimir Zelensky. O primeiro-ministro entregou 88 milhões de libras (aproximadamente R$ 631 milhões) em ajuda ao país "para combater a corrupção" e mostrar a solidariedade britânica ao governo ucraniano.
Em um vídeo divulgado por seu gabinete nesta quarta-feira (2), Johnson acusou a Rússia de "ameaçar" a Ucrânia com "cerca de 125.000 soldados" e apontou para o que ele disse ser "a perspectiva muito real de uma invasão iminente ao território ucraniano."
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала