Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta quarta-feira, 2 de fevereiro

© AP Photo / Yuri KochetkovPresidente russo, Vladimir Putin, durante coletiva de imprensa conjunta com o premiê húngaro, Viktor Orban, no Kremlin, Moscou, 1º de fevereiro de 2022
Presidente russo, Vladimir Putin, durante coletiva de imprensa conjunta com o premiê húngaro, Viktor Orban, no Kremlin, Moscou, 1º de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.02.2022
Nos siga noTelegram
Bom dia! A Sputnik Brasil está acompanhando as matérias mais relevantes desta quarta-feira (2), marcada pelas declarações do presidente Putin sobre a Ucrânia, pela tentativa de golpe na Guiné-Bissau e pela operação militar turca contra militantes curdos no norte do Iraque e Síria.

Abertura do ano legislativo: Congresso do Brasil retoma trabalho ante disputa sobre alta do preço dos combustíveis

Nesta quarta-feira (2), após 40 dias de intervalo, o Congresso Nacional brasileiro volta ao trabalho, com uma sessão solene de abertura do ano legislativo. A agenda das discussões inclui o aumento da inflação causada em parte pela alta nos preços dos combustíveis e também os temas encurtados pelas eleições. Segundo o portal G1, a solução para a disparada dos preços dos combustíveis deve ser um dos temas-chave de embate entre os congressistas, que devem discutir a PEC dos Combustíveis elaborada pelo governo federal. Além disso, no final de 2021, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, anunciou entre as principais prioridades do novo ano legislativo dar andamento à PEC da reforma tributária. Porém, os senadores consideram difícil aprovar o projeto em um ano eleitoral.
© Folhapress / Raul SpinasséSessão do Congresso Nacional do Brasil
Sessão do Congresso Nacional do Brasil - Sputnik Brasil, 1920, 02.02.2022
Sessão do Congresso Nacional do Brasil

Barroso: vazamento de informações por Bolsonaro auxilia milícias digitais

Segundo afirmou ontem, terça-feira (1º) o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, o presidente Jair Bolsonaro facilitou que o processo eleitoral no país fosse exposto a ataques de hackers. Ao discursar na abertura dos trabalhos do Tribunal Superior Eleitoral deste ano, o ministro afirmou que os dados sigilosos vazados pelo mandatário "auxiliam milícias digitais e hackers de todo o mundo". Em suas palavras, "faltam adjetivos para a atitude deliberada de facilitar ataques criminosos". Em videoconferência, Barroso constatou que Bolsonaro vazou toda a estrutura interna de TI do TSE nas redes sociais, em 4 de agosto de 2021, e isso levou a uma série de providências por parte do órgão a fim de reforçar sua segurança cibernética. No ano passado, a Polícia Federal abriu uma investigação para saber como vazaram dados sobre um ataque hacker ao TSE.
© REUTERS / ADRIANO MACHADOPresidente do Brasil, Jair Bolsonaro, durante cerimônia no Palácio do Planalto, Brasília, 28 de janeiro de 2022
Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, durante cerimônia no Palácio do Planalto, Brasília, 28 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.02.2022
Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, durante cerimônia no Palácio do Planalto, Brasília, 28 de janeiro de 2022

Ucrânia, para os EUA, é uma ferramenta de contenção da Rússia, diz Putin

Nesta terça-feira (1º), o presidente russo Vladimir Putin teve uma reunião com o premiê húngaro Viktor Orban, seguida de uma coletiva de imprensa conjunta. Na coletiva, Putin tocou o assunto da crise ucraniana, declarando que a Ucrânia é um instrumento dos EUA usado por eles para atingir seus objetivos, que são não tanto a segurança ucraniana, mas a contenção da Rússia. Para tal, os Estados Unidos tentam envolver Moscou no conflito armado. "Nesse contexto, a mesma Ucrânia é apenas um instrumento para atingir este objetivo. Isso pode ser feito por diversas vias, através de nos envolver em um conflito armado e forçar inclusive seus aliados na Europa a impor as mesmas sanções duras contra nós". O presidente russo constatou a necessidade de achar uma forma de garantir a segurança da Rússia, da UE e da Ucrânia, e expressou esperança de que finalmente a solução do problema das garantias de segurança seja encontrada. Após a reunião com Putin, Viktor Orban disse que, durante as negociações, ele não viu "qualquer intenção de fazer algo hostil" em relação à Ucrânia. Putin também confirmou que a Hungria propôs à Rússia reforçar a cooperação no domínio energético, proposta aceite por Moscou.
© Sputnik / Mikhail KlimentievPrimeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban, e presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante coletiva de imprensa conjunta em Moscou, 1º de fevereiro de 2022
Primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban, e presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante coletiva de imprensa conjunta em Moscou, 1º de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.02.2022
Primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban, e presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante coletiva de imprensa conjunta em Moscou, 1º de fevereiro de 2022

Líderes da Guiné-Bissau dizem ter sobrevivido a tentativa de golpe

Os militares da Guiné-Bissau leais às autoridades conseguiram liberar o presidente e o primeiro-ministro das mãos dos rebeldes que os fizeram reféns, contou à Sputnik um diplomata russo no país. Algumas pessoas envolvidas no ataque contra a residência governamental da Guiné-Bissau foram detidas, confirmou o presidente Umaro Sissoco Embaló em videoconferência. Em 1º de fevereiro, um grupo de pessoas com roupas civis, armadas com metralhadoras e lança-granadas, atacaram a residência do governo da ex-colônia portuguesa em Bissau, capital do país, onde decorria a reunião do Conselho de Ministros. "Os rebeldes fizeram reféns o presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, e [o primeiro-ministro] Nuno Gomes Nabiam. Após um tiroteio feroz que durou mais de cinco horas, unidades militares leais ao governo conseguiram liberá-los e levá-los para o palácio presidencial", segundo a embaixada.
© REUTERS / Radio BantabaPresidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, fala com jornalistas, 1º de fevereiro de 2022
Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, fala com jornalistas, 1º de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.02.2022
Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, fala com jornalistas, 1º de fevereiro de 2022

Força Aérea da Turquia conduz operação contra militantes curdos no norte do Iraque e Síria

A Força Aérea turca realizou hoje (2) uma operação contra militantes curdos no norte do Iraque e Síria, informou em comunicado o Ministério da Defesa Nacional da Turquia. "A Força Aérea da Turquia conduziu a operação aérea Winter Eagle [Águia de Inverno] contra terroristas do PKK/KCK/YPG [Partido dos Trabalhadores do Curdistão, proibido na Turquia, Unidades de Proteção Popular curdas], nas regiões de Derik, Sinjar e Karacak, utilizadas por eles como bases no norte do Iraque e Síria", disse o ministério. Além disso, ontem (1º), o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, declarou que as entregas dos sistemas de defesa aérea S-400 são um assunto interno da Turquia e que isso não afetará a OTAN. "O contrato sobre a aquisição dos sistemas de defesa aérea russos S-400 por Ancara é um passo importante no desenvolvimento da cooperação entre a Turquia e a Rússia. Os sistemas russos são muito importantes [...] Nós tomamos a decisão, concordamos com a Rússia. Do ponto de vista da OTAN, este passo não tem nenhum significado negativo", segundo as palavras de Erdogan.
© REUTERS / FLORION GOGAPresidente turco, Recep Tayyip Erdogan, discursa no Parlamento albanês, em Tirana, 17 de janeiro de 2022
Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, discursa no Parlamento albanês, em Tirana, 17 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.02.2022
Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, discursa no Parlamento albanês, em Tirana, 17 de janeiro de 2022

Dívida nacional dos EUA bate recorde, ultrapassando os US$ 30 trilhões

A dívida nacional dos Estados Unidos atingiu uma alta recorde, alcançando mais de US$ 30,012 trilhões (R$ 158,05 trilhões) em meio ao aumento significativo de empréstimos governamentais devido à pandemia da COVID-19 e gastos adicionais para suportar o sistema de saúde, de acordo com os dados divulgados ontem (1º) pelo Departamento de Tesouro americano. A dívida mostra um aumento de cerca de US$ 7 trilhões (R$ 36,86 trilhões) em comparação com final de janeiro de 2020, quando a COVID-19 ainda não tinha impactado a economia dos EUA. Os especialistas financeiros dizem que o novo máximo foi atingido anos antes do que as autoridades previam em resultado dos gastos com a pandemia. De acordo com o The New York Times, as despesas adicionais dos últimos anos incluíram montantes maiores de subsídio de desemprego, apoio reforçado às pequenas empresas e pagamentos de incentivos. A maioria dos economistas concorda que a grande dívida nacional dos EUA não indica problemas, uma vez que a economia da nação continua crescendo apesar da pandemia do coronavírus e a taxa de juro permanece baixa.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала