Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA vão enviar navios de guerra e caças de 5ª geração para os Emirados Árabes Unidos

© AFP 2022 / HANDOUTO destróier de mísseis guiados da classe Arleigh Burke USS Cole da Marinha dos EUA, 3 de fevereiro de 2017
O destróier de mísseis guiados da classe Arleigh Burke USS Cole da Marinha dos EUA, 3 de fevereiro de 2017 - Sputnik Brasil, 1920, 02.02.2022
Nos siga noTelegram
A demonstração de força acontece após escalada do conflito no Iêmen.
O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin anunciou na terça-feira (1º) que os norte-americanos enviariam o USS Cole (destróier de mísseis guiados) e caças de quinta geração para os Emirados Árabes Unidos (EAU) para que se defendam contra os rebeldes houthis.
Austin conversou com o príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Mohammed bin Zayed, na terça-feira (1º), e prometeu ao príncipe que o USS Cole seria enviado para colaborar com a Marinha dos Emirados Árabes Unidos "antes de fazer uma escala em Abu Dhabi". Austin também prometeu enviar caças de quinta geração, referindo-se aos jatos F-35 ou F-22 Raptor da Lockheed Martin.
Falei com o príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Mohammed bin Zayed, dos EAU para condenar os recentes ataques houthis. Para apoiar os EAU contra essas ameaças, enviarei caças de 5ª geração para a região e enviarei o USS Cole para realizar uma patrulha conjunta com a Marinha dos Emirados Árabes Unidos com escala em Abu Dhabi
Cerca de 2.000 soldados e aviadores dos EUA estão estacionados na base aérea de al-Dhafra de Abu Dhabi. Ambos os países apoiaram a guerra em curso da Arábia Saudita contra os houthis no Iêmen, embora os EUA tenham cessado as operações "ofensivas" no ano passado e os EAU tenham retirado suas tropas terrestres ainda no início de 2020.
No entanto, os EAU continuam apoiando grupos anti-houthis no território, e os EUA continuam apoiando a Arábia Saudita e seus aliados com a vendas de armas, compartilhamento de inteligência e apoio defensivo.
Pessoas inspecionam os destroços de edifícios que foram danificados por ataques aéreos da coalizão liderada pela Arábia Saudita, em Sanaa, Iêmen, terça-feira, 18 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 21.01.2022
Panorama internacional
Ataques aéreos liderados pela Arábia Saudita deixam 70 mortos e 138 feridos em prisão no Iêmen
Em resposta, os houthis recentemente voltaram sua atenção para os EAU e as tropas norte-americanas estacionadas lá. Na segunda-feira (31) mísseis houthi voaram em direção a Abu Dhabi e drones atingiram Dubai. O grupo rebelde afirmou ter atingido com sucesso locais importantes com esses ataques, mas os Estados Unidos e os Emirados Árabes insistem que os projéteis foram interceptados.
Menos de uma semana antes, dois mísseis balísticos houthis foram abatidos sobre Abu Dhabi antes que pudessem causar baixas. Há vários dias, três pessoas foram mortas e pelo menos seis ficaram feridas em um ataque de drone houthi, no Aeroporto Internacional de Abu Dhabi.
Os ataques, em curto espaço de tempo entre eles, chamaram a atenção de líderes militares em Washington e Abu Dhabi, e as represálias foram brutais. A coalizão liderada pela Arábia Saudita respondeu lançando ataques aéreos devastadores no Iêmen, matando pelo menos 70 pessoas, deixando centenas de feridos.
A guerra civil do Iêmen está no seu oitavo ano. O conflito foi descrito pela Organização das Nações Unidas (ONU) como a "pior crise humanitária do mundo". No final de 2021, o Programa de Desenvolvimento da ONU estimou um número de mortos de 377.000 pessoas, sendo cerca de 70% delas menores de cinco anos e 60% das mortes por causas indiretas ao conflito, como fome e doenças em função do bloqueio liderado pela Arábia Saudita e de sanções dos governos ocidentais.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала