Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Homem é acusado nos EUA por querer 'cortar a cabeça' do 'demônio' Biden

© REUTERS / Leah MillisJoe Biden, presidente americano, caminhando na Casa Branca em Washington, EUA, 28 de janeiro de 2022
Joe Biden, presidente americano, caminhando na Casa Branca em Washington, EUA, 28 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 29.01.2022
Nos siga noTelegram
Joe Biden, presidente dos EUA, se tornou o alvo de um homem que o acusou de ser um "demônio" e não humano, de acordo com a mídia, citando documentos do tribunal.
Um homem do estado norte-americano do Kansas foi acusado de ameaçar a vida de Joe Biden, presidente dos EUA, após afirmar que Deus o instruiu a viajar para Washington e "cortar a cabeça da serpente", relata na sexta-feira (28) o portal The Daily Beast citando documentos de tribunal.
O homem, Scott Merryman, compartilhou seus planos na sua página de Facebook, declarando que era guiado por Deus na sua "missão" de "se livrar" de Biden.
"Quando chegar ao DC [Distrito de Colúmbia, nome do distrito federal que integra Washington] pularei a cerca, verei Biden, e eu alguma capacidade [sic] cortarei o Anticristo. Não se preocupem, pessoal [...] Ele não é humano [...] ele também é demônio, e isso será uma bala disparada", disse Merryman, citado pelos registros de tribunal.
A continuação do plano envolveria "ir atrás do falso profeta, que eu tenho chamado de Gregg Lucifer, agente do Serviço Secreto". Segundo Merryman, o "falso profeta" era "simplesmente um homem" que ele "ameaçou com a bala dois".
© REUTERS / Tom BrennerPrédio do Capitólio após nevasca em Washington, EUA, 4 de janeiro de 2022
Prédio do Capitólio após nevasca em Washington, EUA, 4 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 29.01.2022
Prédio do Capitólio após nevasca em Washington, EUA, 4 de janeiro de 2022
Segundo o documento do tribunal, Merryman foi rastreado por um agente especial no parque de estacionamento do restaurante Cracker Barrel em Hagerstown, estado de Maryland, adjacente a Washington. O homem disse que estava se dirigindo à capital para "cortar a cabeça da serpente no coração da nação", mas negou que se tratasse de uma ameaça ao presidente, argumentando que a serpente "era Lúcifer e/ou o diabo".
Após ser questionado especificamente por que estava viajando à Casa Branca, Merryman afirmou que "ele tinha de entregar uma mensagem ao presidente Biden, e o advertir de que as pessoas estavam fartas da divisão no país, e a regressar a Deus (ou ir ao inferno)", indica o documento de tribunal.
O agente especial descobriu que Merryman tinha uma arma carregada com três balas de munição .45 e um visor em sua mochila. Ele afirmou que Deus lhe disse para trazer armas, sem oferecer mais detalhes. O documento também indica que Merryman confirmou ter ameaçado Greg Tiano, após falar com ele e outros agentes especiais no parque de estacionamento.
As autoridades policiais explicaram que as alegações significam que Merryman pode ter violado duas leis dos EUA, e pediram que um tribunal autorizasse um mandado de prisão contra ele.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала