Trabalhador da saúde segura seringa em ponto de vacinação contra a COVID-19 em loja de departamentos GUM de Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Propagação e combate à COVID-19
Informações atuais sobre a dissimilação de coronavírus no Brasil e no mundo. Fique por dentro das principais notícias sobre o tema.

Rússia anuncia R$ 21 milhões para testes da vacina Sputnik M em crianças

© AFP 2022 / Dimitar DilkoffUm profissional de saúde prepara uma dose da vacina russa Sputnik V contra a COVID-19 em um centro de vacinação, em Moscou, em 7 de julho de 2021
Um profissional de saúde prepara uma dose da vacina russa Sputnik V contra a COVID-19 em um centro de vacinação, em Moscou, em 7 de julho de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 28.01.2022
Nos siga noTelegram
O governo russo concedeu 305 milhões de rublos (cerca de R$ 21 milhões) ao Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya para estudos clínicos da vacina Sputnik M contra a COVID-19 em crianças de seis a 11 anos.
Segundo o decreto, publicado nesta sexta-feira (28), o montante sairá do fundo de reserva do governo e será usado "para avaliar a segurança, tolerabilidade e a geração de imunidade da droga Gam-COVID-Vac-M".
Os ensaios sobre a eficácia da vacina em crianças de sete a 11 anos já estão em andamento. Ao todo, "1.100 voluntários da faixa etária de sete a 11 anos" participarão dos testes, de acordo com o documento.
O imunizante Sputnik M, registrado como Gam-COVID-Vac-M, foi originalmente desenvolvido para adolescentes entre 12 e 17 anos.
A Rússia possui seis vacinas contra a COVID-19: a Sputnik V, a Sputnik M, para adolescentes, e a Sputnik Light, de dose única, desenvolvidas pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, em cooperação com o Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo); a EpiVacCorona e a EpiVacCorona-N, criadas pela Instituto Vector; e a CoviVac, produzida pelo Centro de Pesquisas e Desenvolvimento de Medicamentos Imunobiológicos M. P. Chumakov.
Ícones do Facebook e do Messenger Kids da empresa em um iPhone em Nova York, 16 de fevereiro de 2018 - Sputnik Brasil, 1920, 24.01.2022
Sociedade e cotidiano
Censura do Facebook contra a Sputnik atende aos 'interesses geopolíticos' dos EUA, diz pesquisadora
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала