Trabalhador da saúde segura seringa em ponto de vacinação contra a COVID-19 em loja de departamentos GUM de Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Propagação e combate à COVID-19
Informações atuais sobre a dissimilação de coronavírus no Brasil e no mundo. Fique por dentro das principais notícias sobre o tema.

Venezuela libera voos para a Espanha após quase 2 anos de bloqueio pela pandemia da COVID-19

© REUTERS / Leonardo Fernandez ViloriaEm Caracas, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, gesticula após chegar a uma cerimônia na Assembleia Nacional, em 15 de janeiro de 2022
Em Caracas, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, gesticula após chegar a uma cerimônia na Assembleia Nacional, em 15 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 25.01.2022
Nos siga noTelegram
Na sexta-feira (24), o governo venezuelano colocou a Espanha em sua lista de destinos permitidos para viagens aéreas de passageiros após quase dois anos de proibição devido à pandemia da COVID-19.
A informação foi publicada pelo Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC) da Venezuela em suas redes sociais. O comunicado aponta que a liberação também vale para outros países.
Comunicado: o INAC, cumprindo com determinações do Executivo Nacional, informa medidas para o setor aéreo nacional, de acordo com o estabelecido pelo NOTAM N° C0077/22 y A0043/22.
Os voos para a Europa foram suspensos em março de 2020, quando os primeiros casos de COVID-19 foram detectados na Venezuela.
© Sputnik / Maksim Blinov / Abrir o banco de imagensEm Moscou, um piloto da companhia aérea venezuelana Conviasa mostra uma bandeira da Rússia após a chegada ao aeroporto de Vnukovo no primeiro voo da rota direta entre a capital russa e Caracas, em 15 de maio de 2021
Em Moscou, um piloto da companhia aérea venezuelana Conviasa mostra uma bandeira da Rússia após a chegada ao aeroporto de Vnukovo no primeiro voo da rota direta entre a capital russa e Caracas, em 15 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 25.01.2022
Em Moscou, um piloto da companhia aérea venezuelana Conviasa mostra uma bandeira da Rússia após a chegada ao aeroporto de Vnukovo no primeiro voo da rota direta entre a capital russa e Caracas, em 15 de maio de 2021
Desde novembro de 2021, as autoridades venezuelanas liberaram voos para o Panamá, Turquia, República Dominicana, Irã e México. Além desses países, Bolívia e Rússia foram recentemente adicionadas à lista de destinos.
Conforme os dados do site Our World in Data, ligado à Universidade de Oxford, a Venezuela acumula 469.566 casos de COVID-19 e 5.405 mortes causadas pela doença. Informações de dezembro de 2021 do painel apontam que pelo menos 44% dos venezuelanos já tomaram as duas doses da vacina contra a doença.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала