Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Ucrânia foi 'inundada' com armas e conselheiros da OTAN e EUA, diz missão russa na ONU

© Sputnik / Aleksei VitvitskyEm Genebra, na Suíça, as bandeiras dos EUA e da Rússia aparecem alinhadas durante encontro de representantes dos dois países em 10 de janeiro de 2022
Em Genebra, na Suíça, as bandeiras dos EUA e da Rússia aparecem alinhadas durante encontro de representantes dos dois países em 10 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 25.01.2022
Nos siga noTelegram
Nesta terça-feira (25), a missão permanente da Rússia na Organização das Nações Unidas (ONU) disse que ao invés de apoiar os acordos de Minsk, os Estados Unidos espalham mentiras deslavadas sobre a crise na Ucrânia.
A declaração foi publicada em um comunicado pela missão russa em seu site, apontando contradições no discurso e na posição de Washington e de seus aliados da OTAN em relação à crise envolvendo acusações contra a Rússia em relação à Ucrânia.
"Em vez de manifestar apoio à Resolução 2202 do Conselho de Segurança [da ONU], que aprovou o Pacote de Medidas de Minsk como base jurídica internacional para o acordo e impôs a Kiev uma série de obrigações das quais ela tenta escapar há vários anos, os norte-americanos preferem difundir mentiras descaradas", disse.
Desde dezembro do ano passado, a diplomacia norte-americana tem acusado Moscou de planejar uma invasão à Ucrânia devido a movimentações de tropas russas na fronteira entre os países.
As acusações são negadas pelo Kremlin, que ressalta preocupações de segurança devido ao avanço da OTAN na região. Segundo declaração da missão russa na ONU, Washington tem lançando "histeria" em torno da crise na Ucrânia.
"Um exemplo vívido da linha destrutiva dos EUA, quando em vez de diálogo e busca de um terreno comum, expressa uma posição tendenciosa que nada tem a ver com a realidade, é a histeria em torno da Ucrânia, que está sendo promovida por Washington", diz o documento.
© Sputnik / Maksim Blinov / Abrir o banco de imagensProjétil no posto de controle Dolzhansky na fronteira da região de Lugansk da Ucrânia com a Rússia (foto de arquivo)
Projétil no posto de controle Dolzhansky na fronteira da região de Lugansk da Ucrânia com a Rússia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 25.01.2022
Projétil no posto de controle Dolzhansky na fronteira da região de Lugansk da Ucrânia com a Rússia (foto de arquivo)

Ucrânia foi 'inundada' com armas da OTAN e dos EUA

O comunicado da missão russa na ONU também aponta que a Ucrânia recebeu grande quantidade de armas e "incontáveis" conselheiros da OTAN e dos EUA, demonstrando preocupação em relação a esses desdobramentos.
O documento ressalta ainda que tais agentes buscam difundir "russofobia" entre os ucranianos e países da região através de acusações que apontam as movimentações das tropas russas como a "raiz de todos os problemas". Para a missão russa, os EUA se esquecem de apontar que tais movimentações de tropas ocorrem em território russo.

"Isso contrasta com a presença de armas norte-americanas e da OTAN e inúmeros conselheiros que inundaram a Ucrânia e alguns outros Estados próximos às fronteiras russas. Também não há explicação para o que a Marinha norte-americana, aumentando a tensão na região do mar Negro, está fazendo perto da costa russa", diz o comunicado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала