Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Snowden debocha de 'conspiração global' após conclusões da CIA sobre a síndrome de Havana

© AFP 2022 / Frederick FlorinEx-agente da NSA Edward Snowden
Ex-agente da NSA Edward Snowden  - Sputnik Brasil, 1920, 21.01.2022
Nos siga noTelegram
Edward Snowden zombou do fato de a mídia dos EUA apresentar a síndrome de Havana como resultado de uma "conspiração secreta" da Rússia.
Os comentários de Snowen aconteceram logo após a imprensa dos EUA ter informado nesta sexta-feira (21) que as investigações da CIA sobre a síndrome de Havana não encontraram evidências de uma conspiração global.
Nos últimos anos, a síndrome de Havana, doença que acometeu alguns diplomatas norte-americanos, foi tratada nos EUA como uma campanha global coordenada por um Estado estrangeiro.
A suposta campanha foi, inclusive, endossa em declarações anteriores de funcionários dos EUA, sendo que alguns ainda enfatizaram que a Rússia poderia estar por trás disso.
Em uma publicação em suas redes sociais, Edward Snowden criticou a cobertura da mídia norte-americana sobre o tema.
Ele sugeriu que os autores de "36.000 peças furiosas" que exaltavam o tema deveriam fazer uma pausa e refletir sobre como seu trabalho afetou o discurso em torno do problema.
Snowden, em suas publicações, fez ainda referência ao filme de Stanley Kubrick, "Dr. Strangelove", comparando uma reportagem do Washington Post com o general Ripper do filme, um personagem marcado por suas paranoias.
Em "Dr. Strangelove", o general justifica ataques nucleares arbitrários à URSS pela necessidade de frustrar "a conspiração comunista internacional para minar e purificar todos os preciosos fluidos corporais [do povo norte-americano]".
Agência Central de Inteligência dos EUA (CIA na sigla em inglês) - Sputnik Brasil, 1920, 25.11.2021
Panorama internacional
Chefe da CIA teria advertido Moscou das consequências de Rússia estar ligada à 'síndrome de Havana'
A síndrome de Havana, que inclui náuseas, dores de cabeça e danos cerebrais após ouvir sons penetrantes, recebeu o nome da capital cubana porque os diplomatas dos EUA foram os primeiros a relatar os sintomas.
Embora a causa exata permaneça desconhecida, as teorias expressas por funcionários e especialistas dos EUA variaram de sons emitidos por grilos a uma arma sofisticada.
A última teoria dominou a narrativa das autoridades dos EUA desde que a síndrome foi relatada pela primeira vez em 2018, com a Rússia sendo apontada como principal suspeita, apesar da falta de evidências.
Moscou negou repetidamente seu envolvimento em qualquer campanha para prejudicar os diplomatas norte-americanos.
© AP Photo / Andrew Caballero-ReynoldsO secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, em Washington, em 5 de novembro de 2021, comenta a investigação sobre os casos da chamada síndrome de Havana
O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, em Washington, em 5 de novembro de 2021, comenta a investigação sobre os casos da chamada síndrome de Havana - Sputnik Brasil, 1920, 21.01.2022
O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, em Washington, em 5 de novembro de 2021, comenta a investigação sobre os casos da chamada síndrome de Havana. Foto de arquivo
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала