Pessoas usando máscaras de proteção caminham por rua em Paris, França, 27 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Sociedade e cotidiano
As principais notícias, reportagens e artigos sobre sociedade e a rotina cotidiana.

Descoberta de 'combustível estelar' pode ajudar a prever formação de estrelas

© Foto / ESO/M. KornmesserRepresentação artística da galáxia NGP-190387
Representação artística da galáxia NGP-190387 - Sputnik Brasil, 1920, 20.01.2022
Nos siga noTelegram
Novo estudo apresenta teoria sobre a fonte de energia responsável pela formação de estrelas em galáxias.
Uma das grandes incógnitas dos estudos astronômicos é sobre a formação de estrelas. Astrônomos já conseguiram entender como o processo acontece, porém a conta não fecha, falta energia. Pesquisas anteriores mostram que determinadas galáxias produzem mais estrelas do que seria possível com seu estoque de matérias-primas.
A maioria das galáxias se multiplica como a nossa, pelo acúmulo de novos materiais, em formato de gases, que posteriormente são transformados em estrelas. O novo estudo apresenta teoria sobre de onde viria esse "combustível".
"A observação de galáxias é semelhante a experiência de olhar através da janela de um avião durante um voo noturno e reparar no brilho das cidades cercadas pela escuridão. Encontrar essa fonte de combustível é como descobrir que na escuridão estão as fazendas e as rotas de abastecimento que sustentam as populações nas cidades", explicou a pesquisadora da Universidade do Arizona, nos EUA, e autora do estudo, Sanchayeeta Borthakur.
A astrônoma comparou duas bases de dados para conseguir entender a origem dos gases produtores de estrelas: as informações registradas pelo telescópio Arecibo, que infelizmente colapsou em 2020 após danos estruturais, e dados de pesquisas sobre desvios de luz para o vermelho (redshift, em inglês), realizadas pelo telescópio espacial Hubble.
Na imagem, a Nebulosa da Chama e seus arredores capturados em ondas de rádio. O detalhe no retângulo é baseada em observações realizadas com o instrumento SuperCam no Experimento de Desbravadores do Atacama (APEX, na sigla em inglês) operado pelo Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês) no Planalto Chajnantor do Chile. A imagem de fundo foi obtida em luz infravermelha com o Telescópio de Pesquisa Visível e Infravermelho para Astronomia (VISTA, na sigla em inglês) do ESO no Observatório do Paranal, no Chile - Sputnik Brasil, 1920, 18.01.2022
Sociedade e cotidiano
Cientistas divulgam FOTO impressionante de nebulosa brilhando como fogueira cósmica
Borthakur conseguiu mensurar quanta energia as galáxias consomem e descobrir que elas conseguem se abastecer com reservatórios de gás que ficam ao redor das galáxias. O próximo passo é entender como ocorre a troca de energia entre as regiões internas de galáxias e as fontes de energia próximas de suas extremidades.
"Galáxias como a nossa vão continuar a crescer e formar muitos outros sistemas solares com a chegada de novos materiais. Entender a fonte de combustível estelar vai nos permitir prever a formação de estrelas no futuro", disse Borthakur.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала