- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Weintraub diz que Bolsonaro sabia antecipadamente de operação contra Flávio

© Foto / Agência Brasil /Marcelo CamargoEx-ministro da Educação Abraham Weintraub
Ex-ministro da Educação Abraham Weintraub - Sputnik Brasil, 1920, 17.01.2022
Nos siga noTelegram
Em entrevista para um podcast, Abraham Weintraub confirmou as denúncias do empresário Paulo Marinho sobre a família Bolsonaro.
Ex-ministro da Educação do governo Jair Bolsonaro e atual pré-candidato ao governo de São Paulo, Abraham Weintraub confirmou nesta segunda-feira (17) que o presidente tinha informações privilegiadas da Polícia Federal.
As declarações foram feitas ao podcast Inteligência Lta. Segundo Weintraub, Bolsonaro soube antecipadamente que o ex-assessor Fabrício Queiroz seria alvo da operação Furna da Onça, que afetou o filho dele, Flávio Bolsonaro.
"Vou contar uma coisa aqui que acho que nunca contei em público", disse Weintraub, acrescentando que Jair Bolsonaro juntou seus ministros e falou: "Está para aparecer uma acusação, que está pegando esse cara aqui (e apontou para o Flávio). O governo não tem nada a ver com ele", sentenciou o presidente, segundo relatou de Weintraub.
A reunião teria acontecido em setembro de 2020. Segundo ele, também estavam na sala Onyx Lorenzoni, Alberto Santos Cruz, Gustavo Bebianno e outros futuros ministros.
Vale lembrar que, em 2020, o empresário Paulo Marinho, suplente de Flávio, disse ao jornal Folha de São Paulo que um delegado da Polícia Federal antecipou ao filho do presidente que Queiroz seria alvo da operação.
Ainda de acordo com Marinho, a PF segurou a ação para depois da eleição (estadual), "porque isso poderia atrapalhar o resultado".
Ao Ministério Público Federal (MPF), Flávio Bolsonaro confirmou a participação em uma reunião com o empresário Paulo Marinho. O filho do presidente, contudo, nega ter recebido informações sobre as investigações contra seu ex-assessor.
A investigação do MPF sobre um possível vazamento de informações que levou à convocação de Flávio para depor é baseada na acusação de Paulo Marinho, que disse ter ouvido do próprio senador que ele teria recebido informações sobre a investigação de um delegado da PF.
Senador Flávio Bolsonaro durante sessão da CPI da Covid no Senado, 14 de julho de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 03.09.2021
Notícias do Brasil
Ex-assessor de Flávio diz que entregava 80% do salário em dinheiro para ex-mulher de Bolsonaro
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала