Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Kremlin comenta declarações dos EUA sobre implantação de bases militares russas na América Latina

© AP PhotoUm dos bombardeiros estratégicos russos Tu-160 na base aérea de Waterloof, na África do Sul
Um dos bombardeiros estratégicos russos Tu-160 na base aérea de Waterloof, na África do Sul - Sputnik Brasil, 1920, 17.01.2022
Nos siga noTelegram
No que diz respeito à possível implantação de infraestruturas militares russas em Cuba e na Venezuela, não se deve esquecer que estes são países soberanos, disse Dmitry Peskov, porta-voz do presidente russo.
Anteriormente, Sergei Ryabkov, vice-ministro das Relações Exteriores russo, disse que não exclui nem confirma a possibilidade de a Rússia implantar suas infraestruturas militares em Cuba e na Venezuela. Por sua vez, o conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Jake Sullivan, observou que Washington responderia de forma decisiva se Moscou implantasse tropas na América Latina.
"Estamos falando de Estados soberanos, não esqueçamos disso. É claro que, no contexto da situação atual, a Rússia está pensando em como garantir a sua própria segurança", comentou Peskov respondendo à pergunta dos jornalistas.
Em 17 de dezembro, Moscou publicou projetos de um acordo para reformular a segurança europeia, que propõem o fim da expansão da OTAN para o leste, incluindo para a Ucrânia, e a não colocação de mísseis, armas nucleares ou meios militares na proximidade dos dois lados.
As partes realizaram negociações em Genebra em 9 e 10 de janeiro. No entanto, mesmo antes do início das negociações, os EUA consideraram algumas partes do documento inaceitáveis, enquanto a Rússia salientou que este não era um ultimato, porém não aceitaria concessões unilaterais, especialmente sob pressão.
Anatoly Antonov, embaixador russo nos EUA, em Moscou, na Rússia, no dia 20 de julho de 2018 - Sputnik Brasil, 1920, 13.01.2022
Panorama internacional
Rússia não se deixará intimidar pela ameaça de sanções 'esmagadoras' dos EUA, diz embaixador
Anteriormente, Jens Stoltenberg, secretário-geral da Aliança Atlântica, reconheceu durante as negociações em Bruxelas, Bélgica, que há grandes diferenças nas abordagens dos assuntos geopolíticos entre a Rússia e a OTAN, mas que foi importante iniciar o diálogo.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала