Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Mídia: comando militar dos EUA pensou por momentos que míssil da Coreia do Norte atingiria país

© REUTERS / KCNATeste de míssil hipersônico em lugar não revelado na Coreia do Norte, 11 de janeiro de 2022
Teste de míssil hipersônico em lugar não revelado na Coreia do Norte, 11 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 14.01.2022
Nos siga no
O Comando do Norte dos EUA e o Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte avaliaram inicialmente que míssil norte-coreano lançado na terça-feira (11) se dirigia aos EUA.
O comando militar norte-americano pensou por minutos que um míssil da Coreia do Norte, lançado na terça-feira (11), se dirigia ao seu território, afirmou a emissora CNN.
Como relataram "duas fontes familiarizadas com o assunto" no artigo de sexta-feira (14), as informações pós-lançamento iniciais indicavam que o míssil poderia chegar até às ilhas Aleutas ou a costa da Califórnia, no ocidente dos EUA.
No entanto, o Comando do Norte dos EUA e o Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte (NORAD, na sigla em inglês) desvalorizaram as advertências iniciais, e consideraram que o míssil não colocava nenhuma ameaça ao território do país.
Foto de 28 de setembro de 2021, divulgada pela Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA, na sigla em inglês), mostra o teste de um míssil hipersônico Hwasong-8 na província de Jagang, na Coreia do Norte - Sputnik Brasil, 1920, 11.01.2022
Panorama internacional
Coreia do Norte revela sucesso em lançamento de míssil hipersônico, com Kim Jong-un presente
Mesmo assim, a Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês), que faz parte de uma discussão interagências rotineira sobre o lançamento de mísseis, acabou por aterrissar durante 15 minutos alguns aviões na costa ocidental dos EUA. Alguns controladores de tráfego aéreo se referiram ao fenômeno como uma paragem nacional de aviões, algo que não acontecia desde os ataques de 11 de setembro de 2001. A FAA recusou responder a pedidos de comentários da CNN.
"O que estamos vendo aqui é simplesmente o processo normal de coordenação e comunicação no qual foram tomadas algumas das primeiras decisões que provavelmente não deviam ter sido feitas", comentou na quinta-feira (13) Jonh Kirby, porta-voz do Pentágono.
O míssil norte-coreano, apontando como sendo uma versão menos manobrável de um míssil desenhado para evadir a defesa antiaérea, acabou caindo no mar entre a China e o Japão, milhares de quilômetros do território norte-americano.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала