Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
Pessoas usando máscaras de proteção caminham por rua em Paris, França, 27 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Sociedade e cotidiano
As principais notícias, reportagens e artigos sobre sociedade e a rotina cotidiana.

Astrônomos detectam vapor de água na atmosfera de um exoplaneta 'super-Netuno'

© Foto / NASA/JPL-CaltechIlustração do planeta TOI-674b
Ilustração do planeta TOI-674b - Sputnik Brasil, 1920, 14.01.2022
Nos siga no
Raro exoplaneta de órbita extremamente curta, TOI 674b tem o tamanho de Netuno e indícios de água em sua atmosfera.
O exoplaneta TOI 674b, do tamanho de Netuno, tem uma órbita curta de apenas 47,5 horas, o que o torna um exemplar bastante raro entre os seus.
Apesar dos anos de busca, poucos gigantes gasosos de tamanho médio foram vistos com órbitas mais curtas do que alguns dias de duração. Esses planetas incrivelmente quentes de massas intermediárias criam o que os astrônomos chamam de deserto netuniano.
Segundo o portal Science Alert, vários exoplanetas do tamanho de planetas super-Terra, como o TOI 270b, são vistos girando em torno de sua estrela de forma muito rápida, bem como Júpiteres quentes com órbitas mensuráveis em horas também aparecem regularmente, e é por isto que este caso é bastante interessante.
Conforme estudo publicado no arXiv pela Universidade Cornell, em Nova York, EUA, os astrônomos conseguiram notar algo incomum neste gigante de médio porte recentemente descoberto – indícios de água flutuando em sua atmosfera.
Observar a assinatura da água em planetas distantes do nosso próprio mundo oceânico é intrigante. Os cientistas tentam agora obter uma compreensão mais clara de como e onde ela se formou em seu sistema solar. Planetas que se formam além de um ponto onde a radiação de sua estrela pode facilmente sublimar gelo em gás terão uma chance muito maior de reter água, por exemplo.
Ilustração do planeta WASP-103b - Sputnik Brasil, 1920, 12.01.2022
Sociedade e cotidiano
Inédito: astrônomos descobrem planeta em formato ovalado
O próximo passo será coletar mais dados sobre a quantidade precisa de água na atmosfera do TOI 674b, além de outras características, como sua metalicidade.
O planeta está em nosso radar há cerca de um ano, após sua descoberta por meio de dados do Satélite de Pesquisa de Exoplanetas em Trânsito da NASA. Mas já se mostrou interessante o suficiente para os pesquisadores direcionarem outros instrumentos, como o Telescópio Espacial Hubble, em direção ao planeta para pesquisar seus segredos.
Com cerca da metade da massa do nosso Sol, a estrela anã vermelha de classe M que orbita não é particularmente brilhante, o que significa que há luz suficiente para ver o planeta sem que ele se perca no brilho. A melhor parte da descoberta é que todo o sistema planetário está a uma distância de apenas 150 anos-luz.
Essa proximidade, tanto de nosso sistema quanto de sua estrela-mãe, e a suave radiação a que está exposto indicam que os espectrógrafos da geração atual podem ter muito mais facilidade em analisar a luz que brilha através de suas nuvens.
Uma ferramenta perfeitamente adequada para estudar exoplanetas como este é o recém-lançado Telescópio Espacial James Webb, com um design que nos dará uma visão sem precedentes de estrelas distantes e seus planetas.
Saber como o TOI 674b chegou até sua órbita nos ajudará a preencher a imagem maior de como outros sistemas solares evoluem e se o nosso é entediantemente normal ou uma joia única em um oceano de caos.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала