Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
Trabalhador da saúde segura seringa em ponto de vacinação contra a COVID-19 em loja de departamentos GUM de Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Propagação e combate à COVID-19
Informações atuais sobre a dissimilação de coronavírus no Brasil e no mundo. Fique por dentro das principais notícias sobre o tema.

Bolsonaro critica Anvisa por imunização de crianças: qual interesse das pessoas taradas por vacina?

© REUTERS / Amanda PerobelliO presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, gesticula durante uma entrevista coletiva no Hospital Vila Nova Star, onde foi tratado devido a obstrução intestinal em São Paulo, Brasil, 5 de janeiro de 2022
O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, gesticula durante uma entrevista coletiva no Hospital Vila Nova Star, onde foi tratado devido a obstrução intestinal em São Paulo, Brasil, 5 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 06.01.2022
Nos siga no
Presidente questionou "interesse" da Anvisa "por trás disso aí" fazendo referência à imunização de crianças. Contrariando dados da Saúde, Bolsonaro disse que mortes de crianças pelo vírus aconteceram porque as mesmas tinham comorbidades.
O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), ainda segue com declarações polêmicas sobre a vacinação de crianças de cinco a 11 anos contra o coronavírus aprovada pela Anvisa.
Nesta quinta-feira (6), o mandatário questionou sobre "qual o interesse das pessoas taradas por vacina" e que os pais das crianças não devem se deixar levar por "propagandas", de acordo com o jornal O Globo.

"O que que está por trás disso? Qual o interesse da Anvisa por trás disso aí? Qual o interesse das pessoas taradas por vacina? É pela sua vida? É pela sua saúde? Se fosse, estariam preocupados com outras doenças no Brasil, que não estão", declarou o presidente citado pela mídia.

De acordo com o jornal, dados da Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização da COVID-19, vinculada ao Ministério da Saúde, mostram que, desde o início da pandemia, o Brasil totalizou 6.163 casos de infecção e 301 mortes de crianças.
Uma profissional da saúde administra uma dose da vacina Pfizer contra a COVID-19 em uma criança de oito anos, em Saint-Quentin-en-Yvelines, a oeste de Paris, na França, no dia 22 de dezembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 04.01.2022
Propagação e combate à COVID-19
Maioria vota contra prescrição médica em consulta pública do governo sobre vacinação de crianças
Porém, o chefe de Estado ignora os dados do ministério e questionou se crianças realmente faleceram pelo coronavírus no país.
"Eu pergunto: Você tem conhecimento de uma criança de 5 a 11 anos que tenha morrido de COVID-19? Eu não tenho. Na minha frente tem umas dez pessoas aqui, se alguém tem levante o braço. Ninguém levantou o braço na minha frente. Então, converse, vê se é o caso de você vacinar o teu filho ou não. É um direito teu vaciná-lo, está autorizada a vacinação e ela é voluntária", afirmou.
Depois, Bolsonaro voltou atrás e adimitiu que existem mortes de crianças, mas declarou que seriam apenas de quem tinha "algum problema de saúde grave", o que não corresponde aos dados.
"[...] Quando morre um garoto que contraiu coronavírus, geralmente, que isso é quase, eu desconheço, mas existe com toda a certeza um moleque que morreu em função da COVID-19, mas é uma pessoa que tinha algum problema de saúde grave, ou era muito obeso, ou tinha alguma outra comorbidade qualquer", disse.
Com a nova variante Ômicron, os casos de COVID-19 voltaram a disparar no Brasil. Em 24 horas, o país contabilizou 27,5 mil novos casos, conforme noticiado.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала