Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Ex-marinheiro é condenado nos EUA por suposta venda ilegal de material militar à China

© AP Photo / Sarah SilbigerDepartamento de Justiça norte-americano em Washington, EUA, 12 de janeiro de 2021
Departamento de Justiça norte-americano em Washington, EUA, 12 de janeiro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 23.12.2021
Nos siga no
Um casal foi acusado de exportar sem autorização material militar à China usando a ligação da mulher às Forças Armadas dos EUA e um negócio on-line do homem.
Um ex-marinheiro dos EUA foi condenado a 30 meses de prisão por suposta exportação de equipamento militar à China para lucros, anunciou na terça-feira (21) o Departamento de Justiça do país norte-americano.
O órgão relatou que Ivy Wang, de 37 anos, e seu esposo, Eric Wang, de 38 anos, aceitaram acusações de conspiração federal para vender equipamento à China usando a posição da primeira como especialista em logística da Marinha norte-americana.
Bandeira dos EUA fora do prédio do Departamento de Justiça norte-americano em Washington, EUA, 2 de dezembro de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 06.11.2021
Condenado nos EUA 'agente' da China extraditado por suposta espionagem econômica e comercial
A mulher teria admitido que comprou para as Unidades de Guerra Especial Naval um dispositivo usado para identificar militares dos EUA à distância.
O comunicado indica que Ivy Wang estava destacada entre os militares norte-americanos no Iraque quando o dispositivo chegou à sua base militar em San Diego, Califórnia, com ela afirmando que era para seu esposo usar em uma viagem de acampamento. Eric Wang então vendeu o equipamento através de seu negócio on-line, e o deixou guardado em um armazém na China.
Segundo o Departamento de Justiça, ela admitiu em uma entrevista para policiais que sabia que seu esposo vendia ilegalmente equipamento das Forças Armadas, e que após ser repetidamente abordada por ele para poder usar seu e-mail militar, Ivy Wang permitiu que Eric Wang o usasse para comprar o equipamento se passando por ela.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала